O São Paulo teve uma temporada exaustiva em 2022. Finalista do Campeonato Paulista e da Copa Sul-Americana, o time comandado por Rogério Ceni disputará 77 dos 78 jogos possíveis ao longo do ano, números que comprovam sua grande competitividade, apesar de todas as limitações do clube.

A única data livre do calendário para o São Paulo foi na semana do jogo de ida da final da Copa do Brasil. Como foi eliminado na semifinal da competição, o Tricolor foi poupado dessa partida. Porém, na semana do jogo de volta entre Flamengo e Corinthians, a equipe do Morumbi também entrou em campo pelo confronto atrasado com o Coritiba, válido pela 29ª rodada do Brasileirão, que teve de ser adiado devido à final da Copa Sul-Americana, da qual Rogério Ceni e seus comandados participaram.

Indo longe em todas as Copas, o São Paulo teve de usar uma formação alternativa em boa parte do Campeonato Brasileiro. Com isso, acabou se distanciando das primeiras colocações. Mas, agora, focado apenas na disputa da competição por pontos corridos, o Tricolor vem subindo na tabela.

“Tem times que saíram mais cedo das Copas, se dedicaram mais ao Campeonato Brasileiro. Agora temos jogos no meio de semana e aos fins de semana, só não jogamos em uma data do calendário, porque na semana do segundo jogo da final da Copa do Brasil enfrentamos o Coritiba”, lembrou Rogério Ceni.

Faltando cinco jogos para o fim do Brasileirão, o São Paulo tem como grande objetivo garantir uma vaga na Copa Libertadores de 2023. Para isso, precisará terminar o campeonato entre os oito primeiros colocados. O cansaço é inegável, mas Rogério Ceni e seus comandados têm tudo para cumprir essa missão.

“Temos que ter concentração para completar os 77 jogos que vamos fazer no ano e tentar o máximo de vitórias possíveis para levar o São Paulo ao lugar mais alto na tabela”, concluiu o treinador são-paulino.

O Tricolor volta a entrar em campo na próxima quinta-feira, contra o Atlético-GO, às 19h (de Brasília), no Morumbi, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Gazeta Esportiva