Everton desfalca o São Paulo contra o América-MG; Bruno Peres também deve ser baixa

Everton vai desfalcar o São Paulo contra o América-MG, neste sábado, às 16h, no Morumbi, pelo Campeonato Brasileiro. Ele ficou novamente no Reffis, nesta quinta-feira, dia de treino fechado no CT da Barra Funda.

Everton sentiu um desconforto na coxa esquerda no clássico contra o Santos, no último domingo, na Vila Belmiro. Nada grave foi detectado nos exames, mas ele tem dores em uma região 15 centímetros abaixo da lesão anterior.

É uma fibrose de um outro problema sofrido em 2015, quando ainda era do Flamengo. Segundo o site do Tricolor, dependendo da evolução, Everton pode ser liberado para trabalhar em campo nesta sexta.

Bruno Peres, por sua vez, treinou em campo separado do elenco. Mas também não deverá voltar diante do América-MG. Ele se recupera de um estiramento no músculo adutor da coxa direita, sofrido contra o Fluminense.

Quem joga?

Sem Everton e Bruno Peres, Diego Aguirre ensaiou duas formações diferentes em um treino tático com portões fechados. O técnico faz mistério e não revela o time.

Régis, liberado de suspensão, é uma das opções para substituir Bruno Peres. Diante do Santos, no entanto, Aguirre escalou três zagueiros e usou Arboleda pela direita. Além disso, Rojas e Bruno Alves estão suspensos.

Diante dos desfalques, Everton Felipe e Liziero são algumas das opções para entrar nos lugares de Everton e Rojas. Reinaldo adiantado pela ponta, com Edimar na lateral, é uma outra alternativa.

Totalmente recuperado de uma pancada no joelho direito, Rodrigo Caio também está à disposição. Ele não joga desde abril.

A possível escalação é a seguinte: Sidão; Anderson Martins, Arboleda e Rodrigo Caio (Régis); Everton Felipe (Régis), Jucilei, Hudson, Liziero e Reinaldo; Nenê e Diego Souza.

O São Paulo vendeu 28 mil ingressos antecipadamente para o jogo deste sábado. O time lidera o Brasileirão com 50 pontos, um acima do vice-líder Internacional.

GE

11 comentários

  1. Cada clube de futebol tem o seu perfil próprio na preparação do time e do Elenco.
    Está em discussão se o Elenco do São Paulo é suficiente para brigar pelo título.
    Examinando a situação, você chega a conclusão que o São Paulo adquiriu um método, um vicio na preparação do Elenco.
    Isso começou com a dupla Juvenal e Muricy.
    Um medo de usar alguns jogadores da base.
    Reservas enfeites.
    É um vicio que impregnou no jeito do São Paulo em se preparar.
    Hoje alguns clubes são melhores que o São Paulo na montagem do Elenco.
    Não é de hoje que se discute o Elenco do São Paulo, que se fala que outros tem melhor Elenco que o São Paulo.
    A coisa se arrastra.
    É uma forma de gerir o futebol que o São Paulo adquiriu.
    Vejamos:
    Uma hora contrata um monte de jogadores (pacotão) para ver se um da certo. Os outros são mandados embora.
    Mesma coisa com os jogadores da base, revela um monte para ver se algum da certo. Os outros são emprestados.
    = Maicosuel, Thomaz, Buffarini, Morato, Wellington Nem, Marcinho, Jonathan, Daniel, Cicero, Roni, Silvinho.
    = Lucas Farias, Lucas Kal, Paulo Boia, Caíque, Júnior Tavares, Matheus Reis, João Paulo, Lucas Fernandes.
    Nesses anos de jejum de títulos e Diretores ruins, o São Paulo até montou bons times e contratou bons jogadores.
    O problema é como o São Paulo vem executando o futebol.
    Um vicio.
    Contrata um monte de jogadores e dispensa esse monte de jogadores.
    Revela um monte de jogadores e dispensa esse monte de jogadores.
    Reservas enfeite.
    Jogadores que não ficam 1 ano no clube.
    Dessa forma nunca se tem um Elenco forte.

    • Não se tinha essa dificuldades para montar um Elenco.
      Mesmo na época de reforma do Morumbi, onde o São Paulo precisava vender jogadores para fazer Ca$xa.
      Olha que antes era um monte de campeonato: Torneio Rio São Paulo, Campeonato Paulista mais longo, Campeonato Brasileiro, Supercopa, Copa dos Campeões SBT, Copa do Brasil.
      As vezes você perdia jogadores para a seleção.
      O São Paulo não tinha um grande patrocinador como Parmalat, Banco Excel.
      Mas não tinha esse medo de colocar jogadores da base e não tinha reservas enfeites.
      Alguns jogadores ficavam anos no clube.
      O jeito de se fazer futebol era outro.
      Eu estava assistindo no YouTube aquele jogo em que o Dodô fez 5 no Dida e não era um time recheado de craques. Mas fizeram um bom Campeonato Paulista, uma boa Supercopa, um bom Torneio Rio São Paulo.
      Era isso mesmo, por usar o Elenco que tinha a disposição, o São Paulo chegava as decisões de campeonatos.
      No ano 2000 foi aquele desmanche: Edu, Marcelinho, Raí, Fabio Aurélio, Wagner, Edmílson.
      Mas usando o que tinha a disposição, o São Paulo foi bem no Campeonato Brasileiro.

  2. Do Post anterior:

    GMC
    20 DE SETEMBRO DE 2018 ÀS 16:54
    Liziero, se tudo correr normalmente, será um daqueles q estará brilhando na europa, em times de ponta
    Assim como foi com Militao. Enquanto muitos aqui ja cravavam que era fraco, ele só recebe elogios da torcida dos portugueses. Liziero ja “sofre” com as mesmas criticas por parte de nossa torcida.

    ___________________________________________________________________________________

    Exato, GMC. O que tinha de gente chamando o Militão de “Limitão”… como se fosse engraçado denegrir jogador do próprio time. E tem outros jogadores na fila que já estão sendo queimados: Jean, Brenner, Everton Felipe, etc. Outros eles já fizeram o favor de queimar e já nem tem mais clima para jogar aqui, como é o Rodrigo Caio, por exemplo.
    São os mesmos que imploram para dar uma chance ao Toró, Helinho, Anthony e cia. Mas deixa esses moleques fazerem 3 jogos ruins que logo “não presta”, “não serve pro SP”, etc.

    Essa parte da nossa torcida, infelizmente, é a que mais queima jogador. Até a torcida do Flamídia, que é ridícula, elogiava o Vinícius Negueba Jr, que até hoje nunca fez nada demais num jogo, na minha opinião a maior mentira do futebol nacional nos últimos anos.

    • Concordo com quase td, so nao acho q a nossa seja a pior, toda torcidas tem seus acefalos, outro dia msm vi flamenguistas criticando o paqueta, dei uma aprofundada e vi um monte de chinelinho??!!, joga qdo quer, fraco, enganacao, etc os mesmos adjetivos q se ve por aqui

      • Verdade, Paulo. Mas veja bem que não disse que é toda a torcida, fiz questão de escrever “Essa parte da nossa torcida”.

        Torcida do Flamídia é de longe a mais ridícula de todas. Além de ser terceirizada, não sabe valorizar quem mais se esforça naquele time.

  3. Faço duas perguntas aqui.Quem tem a melhor base: São Paulo ou Santos?
    Na minha opinião é o São Paulo.
    Porque tantos jogadores da base santista têm destaque e se firmam no profissional e aqui nem tanto?
    Tb na minha opinião,a resposta vem de encontro ao que o Cleiton comentou acima,é o tal do vício que o São Paulo desenvolveu em dizer que o moleque não está pronto,pra não queimar o moleque,etc…
    Jogador que vai dar certo mostra personalidade e não treme,o cara com 20 anos de idade não é mais um moleque,tem que botar pra jogar pra ver se não vai tremer ou não.
    Lá na baixada eles fazem isso,põem pra jogar sem essa frescura,criaram até o rótulo de meninos da Vila que acaba dando moral pra molecada.

    • Quer saber porquê? SPFC mima muito e da do bom ao melhor e ficam mal acostumado, la embaixo não tem disto, moro em Santos e no caminho para o trabalho vejo a molecada indo a pé ou de bike para o CT, diferente do SPFC que o mimadinho come, bebe e dorme no SPAFC de Cotia.

  4. “A pressa é a inimiga da perfeição” sem não tivesse antecipado a volta do Everton, amanha estaria em condições de jogo, agora vai perder mas 3 jogos, vale lembra que contra o SFC apos entrada do Lizieiro o time melhorou muito no 2o tempo, então na minha opinião, a volta do cara naquele jogo não precisava acontecer.

Deixe uma resposta