Em algumas horas será dado o pontapé inicial em mais uma temporada e com ela nossas esperanças  de um ano melhor que os anteriores. A expectativa recai sobre um dos nossos maiores ídolos, o craque Raí.

              Leco,  ao ganhar a eleição, descumpriu alguns artigos do novo Estatuto, como o 124, que exigia notório saber do executivo que assumisse o departamento que lhe fosse designado. O executivo de futebol, Vinícius  Pinotti, tinha como notório saber o fato de ter sido zagueiro do Arquidiocesano.
              Ao escolher Raí, Leco finalmente acerta. Além de ter sido um dos maiores jogadores da história do clube, Raí tem experiência administrativa com a Fundação Gol de Letra, a Raí+Velasco, uma empresa de gestão de marcas e desenvolvimento de negócios nas áreas de esporte, cultura e design entre outras atividades empresariais.
              Raí tem em seu currículo cursos de gestão esportiva, como o Mestrado Executivo da Uefa, para jogadores internacionais, que durou dois anos. Outra coisa que pesa a seu favor é o fato de ter feito parte do Conselho de Administração do clube desde maio, ou seja, ele sabe da situação do São Paulo.
¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬†No meu conceito, Ra√≠ fez muito desde que assumiu. Fez jogo duro com o Cruzeiro ao n√£o aceitar a p√≠fia proposta¬†do clube mineiro por Hudson, fez valer a parte que cabia ao SP pelos direitos econ√īmicos de Pratto, trouxe um goleiro¬†promissor, Jean, contratou Diego Souza por um valor alto, mas face a escassez de bons jogadores, o gasto √© compreens√≠vel,¬†com indica√ß√£o de Ricardo Rocha, fechou de forma r√°pida a contrata√ß√£o do √≥timo zagueiro Anderson Martins. E nos trouxe a¬†¬†autoestima.
             Ao contrário do que boa parte da mídia e torcida pensam, não considero que o SP levou um chapéu do Palmeiras no caso Scarpal. A situação dele não é segura do ponto de vista jurídico e como Raí só fecharia negócio com anuência do Fluminense, agiu certo ao cancelar a reunião com o clube carioca.
¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† Mesmo com Ra√≠ trabalhando bem, o SP ainda tem car√™ncias no elenco. Falta um LD, um meia pra suprir a aus√™ncia¬†de Hernanes e de um atacante de lado de campo, que fure a retranca do advers√°rio, ao contr√°rio de Marcos Guilherme, que¬†rende melhor no contra-ataque e de um centroavante. Pra mim, t√£o ou mais importante que essa contrata√ß√Ķes √© a renova√ß√£o¬†¬†de √Čder Milit√£o, melhor jogador defensivo formado em Cotia, podendo nos dar retorno t√©cnico e financeiro.
¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† Cabe destacar a contrata√ß√£o de Ricardo Rocha e o prov√°vel¬†novo cargo de Lugano. Com isso, teremos dois caras¬†com hist√≥rico de lideran√ßa em gest√£o de grupo e que deixar√£o Dorival J√ļnior pensando nas quest√Ķes t√°ticas. Um problema¬†a ser resolvido √© a quest√£o Cueva com seus problemas disciplinares.
¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬† ¬†A contrata√ß√£o de Ra√≠ por si s√≥ n√£o √© garantia de que tudo mudar√° pra melhor. √Č preciso que Leco conceda a autonomia¬†necess√°ria e que se rompa a troca excessiva de diretores e t√©cnicos ao sabor da press√£o do conselho e do humor da torcida.¬†¬†Ra√≠ fez at√© agora um trabalho de rea√ß√£o, tendo que montar um elenco num curto espa√ßo de tempo e enfrentando¬†equipes com capacidade financeira maior.
              Sei que é difícil, mas a torcida terá que ter paciência. Dos grandes ícones da história recente, só Raí tem ao mesmo tempo conhecimento, carisma e credibilidade pra fazer o SP voltar aos bons tempos. Telê morreu e Rogério Ceni só poderá voltar em 2021. A caminhada não será fácil, os problemas serão muitos, mas a fé que tinha em Raí como jogador é a mesma que tenho nele como dirigente. Confio na sua integridade, na sua experiência, na sua liderança, no seu conhecimento.
              Eu confio no Raí. Avante São Paulo, avante time da fé!
Rafael de Albuquerque