Matéria do Globo Esporte comprova: Dívida do São Paulo NÃO diminuiu…aumentou!

Dívida do São Paulo aumentou de 2015 para 2016

 

A dívida do São Paulo aumentou 12,0% de 2015 para 2016, passando de R$ 261,2 milhões para R$ 292,6 milhões. Esses valores consideram as 4 contas básicas do passivo para conhecermos quanto deve uma empresa ou um clube, e que são, no caso atual do São Paulo:

 – Dívidas financeiras ou bancárias;

– Dívidas tributárias, negociadas ou não: Timemania, REFIS, PROFUT

– Dívidas operacionais diversas, que nesse caso do São Paulo de 2016 incluem Empréstimos de Terceiros e pagamentos a serem feitos a Federações Esportivas e outros Clubes.

O passivo circulante (contas a pagar no curto prazo, ou seja, 1 ano) e o não circulante (médio e longo prazo, ou seja, compromissos que deverão ser pagos a contar de um ano após a data de fechamento do balanço) apresentam mais números, de outras contas, mas  as dívidas propriamente ditas e não as obrigações contratuais em curso, ainda não vencidas, são constituídas pelos números dessas contas, basicamente as despesas feitas e não pagas no passado. Trocando em miúdos: se você tem um carro ou uma casa comprado a prazo, as parcelas futuras são compromissos a pagar, mas não são dívidas. Já aquela conta do “cartãozão” que não foi paga e foi renegociada, bom, meu amigo, essa é uma dívida mesmo.

Voltemos às contas do São Paulo em 2016, que chamaram bastante a atenção ontem, a partir de matéria sobre a posição das dívidas do clube, do jornalista Paulo Vinicius Coelho, o PVC, publicada em seu blog. Também ontem, um blog específico sobre o clube, o Blog do São Paulo, divulgou um documento que recebeu, supostamente parte do balanço do clube do ano fiscal de 2016, justamente com os números do ativo e passivo.

Por que supostamente? Tem havido muita má vontade das pessoas com o emprego desse advérbio pela imprensa, mas ele é uma necessidade formal.

Embora o documento em questão pareça real, e uma das fontes que ouvi ontem disse que ele é mesmo real, não temos a confirmação cabal disso. Portanto, é um documento que supostamente é parte do balanço oficial do clube, que ainda não foi divulgado.

Pelos números que ele apresenta, a dívida total do clube realmente aumentou de 2015 para 2016. Já a dívida de curto prazo, aquela que é relacionada na conta Passivo Circulante, diminuiu 14,5%, ao que tudo indica em função de negociações para alongamento de prazos de pagamento, o que só ficará mais claro com a publicação do balanço e suas notas explicativas.

Segundo declaração do diretor financeiro do clube – Adilson Alves Martins – citado pelo PVC em sua matéria, o São Paulo, entretanto, reduziu sua dívida de 247 para 114 milhões de reais em 15 meses, considerando nesse cálculo os números do mês em curso – março de 2017.

Essa é uma declaração muito difícil de ser aferida, uma vez que não somente o balanço de 2016 veio a público, como muito menos algum número do ano corrente, além não sabermos a que se refere o valor “247 milhões”. Até agora, e como já apontado por este OCE, o clube do Morumbi é o único dos grandes a não divulgar seus números intermediários. Essa situação deve mudar nesse ano com a entrada em vigor do novo estatuto do clube.

Apesar disso, mesmo sem ter o balanço completo em mãos, os números já conhecidos – ou supostamente conhecidos, lembrem-se – não conseguem mostrar, nem mesmo sob tortura, como muitas vezes se brinca a respeito de números e suas análises, como chegar a essa redução.

Mesmo considerando o resultado financeiro líquido da transferência de David Neres, é difícil entender como a dívida poderia cair em menos de 90 dias de 292,6 milhões para somente 114 milhões.

Conversei na noite de ontem com um especialista da área contábil e ele foi bastante claro ao resumir os pontos que conversamos e que foram mostrados acima:

“…as informações veiculadas de redução de dívida não correspondem à realidade.”

Antes de avançar, vejamos os números mostrados pelo Blog do São Paulo:

A curta análise do especialista é dura, como veremos (em itálico, como já foi visto também acima).

Essa parcial do Balanço que foi divulgado em off mostra uma situação geral bem desconfortável.

O que se observa é uma dança das cadeiras na composição dos passivos, com redução expressiva na dívida bancária ou financeira, mas com um aumento substancial nas dívidas com clubes. Que são dívidas que precisam ser pagas.

Explicação do OCE: dívidas com outros clubes que não são pagas, que sempre estão ligadas às transferências de atletas, acarretam pesadas punições por parte da FIFA; e clubes estrangeiros costumam ser muito rápidos nessas cobranças.

Além disso, há aumento na dívida com terceiros e mesmo na tributária.

Ou seja, uma pela outra, não houve redução de dívida.

Isto se agrava se incluirmos na avaliação o aumento de adiantamentos, que foram recursos da TV, de direitos de transmissão negociados antecipadamente. Ou seja, o dinheiro entrou, mas não reduziu a dívida total.

Para onde foi?

Os ativos cresceram apenas 9 milhões, mas o Intangível, que é onde estão os atletas, cresceram 40 milhões, ou seja, por aqui se começa a encontrar o destino do dinheiro. Como há gastos correntes de juros, que devem ter ficado na casa dos 35 milhões, então o adiantamento de 60 milhões brutos do novo contrato de direitos de transmissão para tv de sinal fechado (56 milhões líquidos – OCE) pagou contratações e juros.

E a dívida apenas trocou de lugar.

Fechando nossa conversa, meu interlocutor foi incisivo:

“…claramente as informações veiculadas de redução de dívida não correspondem à realidade.” (Lembrando que essas declarações foram feitas pelo diretor do clube e não pelo jornalista que as publicou.)

Receitas complicadas, embora aparentemente altas, só aparentemente

Ainda ontem recebi informações a respeito das receitas que serão – supostamente, lembrem-se – mostradas pelo balanço. Vamos a elas bem rapidamente.

A receita total do clube fechou em R$ 393 milhões.

Um bom valor, aparentemente…

Só aparentemente.

As receitas operacionais, e são elas que realmente contam, como prega este OCE há muitos anos, fecharam em somente R$ 191,5 milhões.

É o que sobra descontando 111,5 milhões brutos (ainda não sabemos o líquido, depois de pagas comissões e direitos de terceiros) referentes às transferências de atletas e outros 34,5 milhões referentes à área social do clube.

Uma receita operacional inferior a 200 milhões é muito baixa para um clube do porte do São Paulo e essa receita de 2016 é somente 5,0% superior à de 2014 e meramente 1,2% maior que a de 2015.

Na prática, na vida real, a receita operacional do clube caiu e caiu muito…

16,96% – essa é a soma da inflação de 2015 e de 2016.

Numa continha bem simplória, podemos dizer que para empatar com a receita operacional de 2014, o São Paulo precisaria ter obtido uma receita líquida de R$ 224,0 milhões em 2016. Na prática, portanto, a receita operacional do clube foi 14,5% menor que a de 2014.

Mais grave ainda: a conta de direitos de transmissão respondeu por 66,8% da receita operacional do futebol, o que mostra uma composição de receitas absurdamente distorcida.

Em muitos posts, desde 2008, este OCE vem pregando a necessidade dos clubes conseguirem uma divisão próxima da equidade entre as três grandes receitas operacionais:

– Direitos de Transmissão

– Marketing e Licenciamento

– Bilheteria e ST

Todos nossos clubes estão longe dessa meta ideal, preconizada já há muitos anos pelo extinto G14, que reunia os grandes clubes europeus. No próximo fechamento dos balanços voltarei a esse ponto.

Desde fevereiro de 2009 este OCE vem acompanhando e apontando uma clara erosão na gestão do São Paulo FC. A bem da verdade e que não pode ser esquecida ou minimizada, tanto Aidar como Leco herdaram uma situação financeira terrível. Em 29 de abril de 2013, o post deste OCE teve um título muito sugestivo – São Paulo paga um Ganso por ano para bancos.

Em 2016, a estimativa é que o clube tenha pago mais de 35 milhões de reais em juros. Uma perda imensa que vem se repetindo desde 2009.

Parte da crise e dos problemas do clube tem aqui sua explicação.

Agora, é aguardar o balanço oficial.

Globo Esporte

http://globoesporte.globo.com/blogs/especial-blog/olhar-cronico-esportivo/post/divida-do-sao-paulo-aumentou-de-2015-para-2016.html

Anúncios

70 comentários

  1. Não que eu concorde ou discorde, mas esses balanços positivos ou negativos, levantamentos reais ou fatidicos de nada adianta em campo onde o clube precisa melhorar. Dever o clube sempre vai, até porque a realidade do esporte hoje é além do mundo da imaginação, salários muito altos para jogadores medianos (e mesmo que fossem astros), funções demasiadas dentro de um clube e claro, uma briga politica desnecessária acaba causando isto. Enfim, embasar opinião no que ‘parece’ ser suposto, tanto de um lado quanto do outro, não é a melhor maneira de eu torcer pro meu time.

    Curtir

  2. Eu questiono até se realmente as dívidas bancárias sofreram alguma redução que possa ser comemorada. Tenho uma leve suspeita de que não…
    Temo que alguém tenha comprado essa dívida com o Polo Clubes e que o valor dessa dívida tenha sido tirado das dívidas com instituições financeiras, e tenha sido alocado na dívida com terceiros, dando a falsa impressão de uma queda substancial nas dívidas “bancárias”.
    Seria ilegal? Evidente que não…e poderia até mesmo ser benéfico para o clube, pagando juros menores e alongando o prazo.
    Sei lá, pode se ruma viajem minha, mas vou esperar para ver.

    Curtir

      • Até o balanço de 2015 as dívidas com terceiros eram todas de curto prazo, ou seja, deveriam ter sido quitadas ainda em 2016. Kirin Soccer e uma pessoa física que sabemos que era ele.
        Não sei se quitaram o que teriam que quitar em 2016, mas agora, além de dívidas de curto prazo, tem também de longo prazo.

        Curtir

    • Pelo que vi no suposto balanço ontem aqui no blog, concordo com você a respeito da redução da dívida bancária. Acredito que os 20 mi do não circulante com terceiros tenha sido uma compra da dívida bancária, ou renegociação de parte dela. Até pelas receitas do ano passado dificilmente se conseguiu reduzir 41 mi, é mais provável que reduziram, de fato, no máximo metade dela.

      Da mesma forma, acredito que essa dívida com clubes e federações não tenha aumentado 56 mi , sendo que compramos jogadores na casa dos 34 mi e parte desse montante já deve ter sido paga (salvo se algum “banco” tivesse virado clube de futebol…rsrsrs).

      Talvez entre nessa conta os direitos de jogadores emprestados, como: Neilton, Robson, W. Nem e Jean Carlos.

      Curtir

    • Nossa fé tricolor insiste, resiste e sobrevive, pulsa e vibra, vive em função do SPFC.
      Não deixemos nunca esta fé desaparecer, enquanto vida houver, também a esperança existirá.

      Ratos e urubus larguem o nosso SPFC.

      Curtir

  3. Desde ontem me bateu uma dúvida…
    Os R$ 60 milhões da Globo pela assinatura dos direitos da TV fechada, foi luvas ou foi adiantamento?
    O peixe que venderam é que era luvas. então o que justificaria esse aumento brutal nos adiantamentos de contratos? Nossos patrocínios são todos de curto prazo e valores baixíssimos, não teria o que adiantar.

    Curtir

  4. Posso ser leigo, mas acho revoltante a mesma oligarquia no poder há mais de 10 anos e o clube afundando cada dia mais. Para piorar, tem tudo para ser reeleger e continuar a derrubar o clube. Puts, o São Paulo está parecendo o flamengo da década de 90.

    Curtir

  5. Ué, o Blog postou uma notícia do globoesporte sobre a dívida pra reafirmar a sua própria afirmação de que ela aumentou, porém a notícia do globoesporte usa o Blog como fonte, foi isso mesmo ou eu perdi alguma coisa no meio do caminho? E tudo baseado em documentos sem comprovação nenhuma, já que o Blog também recebeu informação de valores no dia anterior, se eu nao me engano, que também mostravam aumento de dívida porém os números eram diferentes desses?
    Aguardo o balanço oficial. Porém agora pessimista. Essa diretoria tem um histórico de tantas mentiras que eu não duvido nada que estejamos diante de outra e a dívida realmente tenha aumentado.

    Curtir

  6. bom dia..a verdade que hoje passa a impressao e jogamos como um time médio…pois aquele sao paulo grandioso que a gente conheceu..esta bem longe ainda de ser..! como a gente nunca sabe do futuro ..apenas as mesmices..esperamos por melhores noticias!

    Curtir

  7. Agora eu tenho uma certeza…a contratação do Pratto foi uma loucura, e não duvido que o feitiço vire contra o feiticeiro.
    Vamos ter que vender a janta para pagar o almoço.

    Curtir

  8. Eu já tinha declarado anteriormente a minha preferência pelo Pimenta.
    Reconheço as boas coisas que aconteceram na administração Leco, mas estou cada vez mais convicto de que o modelo Leco está esgotado, e, arriscado ou não, com francês, inglês, com Diniz ou sem Diniz, temos que tentar algo novo.
    Não podemos depender somente de venda de jogadores e contrato de TV.

    Curtido por 1 pessoa

  9. Tem muitos jornalistas aí que querem, porque querem que o clube se enterre em dívidas até ficar insolvente, que vire uma Portuguesa ou até desapareça do mapa. Querem que fique igual ao RS e MG só com os clássicos Grenal e Cruzeiro x Atlético Mineiro ou até como lá no PR o Atle-Tiba e Ba-Vi na Bahia. O caçula SPFC nunca foi benquisto pelos escribas, sempre o odiaram desde a moeda em pé. O SFC pode ficar, porque é de fora, não é da capital.

    Curtir

  10. O blog deveria se resumir a noticias desportivas, aparentemente não entendem nada de contabilidade. A divida bancaria, a mais danosa (nela acarretam juros, diarios, mensais e anuais) foi diminuida drasticamente, o aumento substancial se deu na divida a clubes, muito devido a Maicon e péssimas contratações nessa e principalmente na outra gestão. A má vontade para com o Leco do blog é absurdo, podem chamar o Leco de incompetente (embora o prazo para o cobrar sobre é ridiculo, o trabalho dele acaba de começar praticamente), mas não podem o chamar de corrupto, o que não se pode dizer o mesmo do outro candidato. Enfim, abandono o blog hj pq pensei se tratar de um ambiente neutro pra discussão e não espaço eleitoreiro do corrupto Pimenta.

    Abraços aos amigos leitores.

    Curtir

  11. Assunto Everton Ribeiro no SP depois dessa análise não pode mais aparecer neh?
    Negócio é se contentar em meio de tabela ai por uns 2 a 3 anos e depois pensar em investir. Senão vamos ficar enxugando gelo afundando mais e mais. A torcida precsa estar consciente disso

    Curtir

  12. O lado bom é que em 2016 estancamos a sangria, e se tirarmos da conta o passivo referente as contratações, realmente as dívidas devem ter diminuído. Pouco, mas devem ter diminuído.
    O lado ruim é que foi graças a um modelo não sustentável…

    Curtir

          • Não adianta cair R$ 6 milhões…particularmente eu esperava uma amortização bem maior. O balanço de 2015 mostrava que a nossa dívida com BANCOS era de aprox. R$ 94 milhões, e esses números apresentados pelo Zanca fala em R$ 88 milhões com instituições financeiras. Quero esperar para ver se é somente com bancos ou ainda consta algo com outras instituições financeiras, e de quanto foi a amortização de cada uma.

            Curtir

              • Isso só reforça o que eu estou dizendo…no balanço de 2015 as dívidas com BANCOS era de R$ 94 milhões, então nesses R$ 130 estava incluído dívidas com outros tipos de instituições financeiras (Polo Clubes e leasing).
                A dúvida é se esses R$ 88 milhões de agora são somente com bancos ou se envolve outras instituições financeiras. Se for somente banco a amortização foi irrisória. Iria contra o que a diretoria tem alardeado.
                É o que eu quero ver.

                Curtir

                • Bom, a lógica diz que engloba td já que o cidadao que falou é da oposição e da comissao financeira, creio que se nao englobasse ele juntaria do mesmo modo que fez no total do ano passado.

                  Curtir

                  • Pode ser que alguém tenha “comprado” uma parte dessa dívida com alguma instituição financeira e essa dívida tenha mudado de classificação. Acho pouco provável que tenham honrado os juros e amortizado mais de R$ 40 milhões.
                    Justificaria a diminuição da dívida com instituição financeira e o aumento da dívida com terceiros.
                    Tipo o que o Paulo Nobre fez com o Parmera, só que numa escala bem mais baixa.
                    Aguardemos cenas dos próximos capítulos…

                    Curtir

      • Entao, é o modelo sempre usado, como você falou lá em cima: cotas de tv e venda de jogadores. Bilheteria, talvez e premios por classificaçao. O marketing tem que inovar e gerar novos recursos. Deste jeito, só formaremos um time campeao por casualidade.

        Curtir

  13. Perri, Auro, Breno, Rodrigo Caio, Junior, Araruna, Wellington, Lucas Fernandes e Shaylon, Araujo e David Neres, não tivesse comprado nenhum medalhão caro, será que faria pior do que o time atual, e ainda endividar o clube, não é hora de pensar na base e esquecer jogador caro, só trazer um ou outro num negócio de oportunidade, sem ter que tirar dinheiro do clube ou pagar salários altissimos.

    Curtir

  14. No globo.com fala que a dívida subiu, no Uol fala que diminuiu, os especialistas falam que o SPFC ta falido. Leco fala que a dívida está sob controle. O Abilionário Diniz fala que ta tudo errado, mas não ajuda com nada. Será que já chegamos ao fundo do poço? Ou falta muito?

    Curtir

  15. Essas notícias de dívidas tanto para mais ou para menos são todas balelas, cada um pendendo para seu lado em proximidade de eleição, a situação real é que não sabemos de nada no que se passa nos meandros da Instituição, falta transparência, o único prejudicado é o time com esse clima de instabilidade, agora me chama a atenção e extremamente curioso é o Blog citar a fonte do Globoesporte e o Globoesporte citar o Blog…no mínimo estranho.

    Curtir

  16. “Em 2016, a estimativa é que o clube tenha pago mais de 35 milhões de reais em juros. Uma perda imensa que vem se repetindo desde 2009.

    Parte da crise e dos problemas do clube tem aqui sua explicação.

    Agora, é aguardar o balanço oficial.”

    Se reduzimos a dívida bancária e financeira, não pagaremos mais um ganso por ano e vejo que reduzindo essa dívida, que considero a mais pesada, estamos no caminho certo.

    Dividas com clubes podem ser investimentos se analisar por uma outra ótica. A compra de um intangível (jogador) pode render futuras vendas onde a “tal dívida com o clube” é sanada e ainda poderá haver lucro.

    Não vejo esse desastre enorme como o próprio “especialista” que não mostra o nome, muito “estranho” se esconder por ter feito apenas uma análise do balanço, será o mesmo especialista que disse Rogério era uma aventura e todos iriam rir de nós? seria o mesmo consultado para fazer essa análise?

    Vamos esperar os reais números e ai sim poderemos ouvir e ver análises de especialistas que não se escondem.

    Curtido por 1 pessoa

      • Exatamente.

        Dívida bancária indica prejuízo e impossibilidade de investimento no elenco. Resolvendo isso e majorando a dívida com clubes significa que, ao invés de “perder o dinheiro com juros”, estamos gastando com qualificação do elenco.

        Agora, a redução (proporcionalmente à inflação) de nossa receita operacional é complicado também. Mostra o quanto o torcedor tem importância (arrecadação com bilheteria, sócio torcedor, aquisição de mercadorias oficiais etc.). Precisamos rever esse tipo de postura e contribuir para a recuperação financeira do clube, independente de quem for o presidente.

        Curtir

    • Não vi isso por aqui, mas parece que Cueva teve sondagens da China de cerca de 20 mi de dólares, tanto é que o SPFC foi obrigado a renovar com ele para tentar diminuir o assédio e jogador não cair de produção.
      De qualquer forma, foi um grande investimento, jogador de 7,5mi de reais que hoje vale no mínimo 6 a 8 vezes mais.

      Curtir

  17. Chega de sofrimento, monta um time com mais qualidade que teremos chances de ganhar campeonatos, melhores patrocínios e estádio com melhor público.

    Isso nunca vai acabar, quero o SPFC forte brigando para ganhar tudo.

    Curtido por 1 pessoa

  18. Os partidários do Lero-Leco continuam ensandecidos…..

    Extremistas…..

    Lutam para contestar fatos……

    O Leco enquanto responsável pelo departamento de futebol na gestão de Portugal Gouveia foi medíocre, vide caso Jorginho Paulita, tanto é que fora demitido e o Portugal Gouveia teve a infelicidade de nomear o mais nefasto dirigente da história do Tricolor, Juvenal Juvêncio.

    Lero-Leco é tão ruim que seu líder espiritual o preteriu nomeando Carlos Miguel Aidar para presidente;

    Lero-Leco é tão medíocre que reitera que fez parte de todas as gestões do Juvenal, o home que destruiu o clube politica e institucionalmente.

    Lero-Leco, acumulou fracassos enquanto presidente, derrotas humilhantes, eliminações vexatórias, contratações medíocres e patrocínios absurdos que renderam valores irrisórios ao São Paulo e/ou nenhum valor.

    O que pretendem com a manutenção do Leco???

    Rebaixar o São Paulo???

    Aliás???

    Rebaixar de divisão, já que Leco e seu clã politico rebaixaram o São Paulo, há muito tempo…….

    Leco é uma continuação piorada dos que o antecederam (Juvenal e Aidar).

    Caso o Leco vença, é a prova cabal que o Conselho Deliberativo não poderá mais representar a coletividade Tricolor, se fará necessário buscar outras alternativas.

    Curtir

    • Cara,

      Com todo respeito, aprende a respeitar quem pensa diferente de você. Não acredito que ninguém (nenhum torcedor) queira o pior para o São Paulo (embora alguns defendam rebaixamento ou coisas piores a curto prazo).

      És livre para entender que Leco não é bom gestor e deve sair, pois Pimenta seria melhor. Agora, os outros também possuem liberdade para pensar de sua forma e entender que, (a) ou o Leco é melhor que Pimenta; ou b) que Pimenta seria pior.

      Simplesmente isso, vida que segue.

      Se quiser debater ideias, aspectos pelos quais vc defende ou acusa determinada chapa, o debate será sempre bem-vindo. Mas, não será desqualificando quem pensa diferente (até extremista falou) que esse debate evoluirá.

      Um abraço.

      Curtido por 1 pessoa

      • Estou a sua disposição caso queira debater “idéias.

        Citaste que não respeito, os que pensam ao contrário de minhas conclusões.

        Acredito que não seja isso, quem não respeita a entidade são as pessoas que a colocaram nesta situação medíocre e vergonhosa.

        Sou devoto deste clube desde a remota década de 50, convive e tive a honra de conhecer dos melhores Cardeais do Tricolor, e categoricamente afirmo, sem medo de está sendo leviano, que os últimos anos são os piores da história do clube.

        Não há como contestar fatos…

        Saudações….

        Curtir

  19. Caramba, acabei de ler que o débil mental do Felipe Melo vai receber todo mes: 700 mil de luvas + 350 de salários + 20 mil por jogo, o que vai dar uns 1.2 milhão por mes, fora outras premiações como bichos e outros.
    Caramba, é muita grana.
    Está difícil competir com esse time MALDITO com tanta grana rolando.
    Não duvido que esses MALDITOS faturem a Libertadoeres e montem um time de aluguel para tentar ser campeão mundial.

    Curtir

  20. O problema destas dívidas dos clubes brasileiros é que nunca serão pagas, todos os times podem estar quebrados financeiramente, se fossem empresas estariam falidos, aí aparece um Profut da vida e fica todo mundo bem, como se nada tivesse acontecido…
    Só isso pode explicar como clubes como Atlético Mineiro, Botafogo, Fluminense, Santos, Flamengo ainda estão com as portas abertas…

    Curtir

    • Além do Zanquetta, eu também tenho birra e medo do Leco, não especificamente dele, mas de todo seu grupo político, Natel, Manssur, Ataíde, o clube não aguenta mais 3 anos e 8 meses com eles no comando, o clube passará pela pior crise de sua história se isso correr, muito provavelmente frequentaremos a 2° divisão, não quero isso para algo que amo tanto.

      O Pimenta não é o candidato dos sonhos, longe disso, mas prefiro mil vezes ele com o Abilio sendo seu braço direito que essa turma que afundou o clube em dívidas e vergonha.

      Curtir

  21. Aquela história da coluna do PVC onde o refinanciamento sumiu com a dívida foi muito estranha. Vamos ver se com a divulgação do balanço há um consenso entre quem entende de contabilidade sobre a real situação do clube. Esta área é cheia de pegadinhas para mascarar alguns fatos.
    Só quem é experiente no assunto, conhece como funciona a administração de um clube de futebol e não seja contaminado por esse ou aquele candidato pode dar um parecer.

    Curtir

  22. Conclusões simplistas geralmente não tratam o problema com o devido cuidado.
    A dívida total do clube aumentou? Sim. Se Leco fica propagando que a dívida global do clube caiu, realmente está mentindo.
    Mas a dívida com instituições financeiras e terceiros, aquela que é mais prejudicial pois consome muito $ com juros, caiu? Sim, caiu. O que é muito positivo porque pagaremos menos juros daqui em diante.
    Não há magica no futebol, assim como não há em negócio nenhum, Se queremos um time mais forte, teremos que pagar por isso, e foi o que aconteceu. Maicon, Buffarini e Cueva custaram dinheiro. Por isso a dívida aumentou.
    Isso é ruim? Não necessariamente. Se tivermos condições de fazer os pagamentos sem contrair novos empréstimos, estamos bem. É melhor, muito melhor dever para outros times por investimentos no futebol do que dever para bancos que nos esfolam de juros. E a dívida com bancos está caindo.

    Curtir

Comente aqui, Tricolor!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s