Milton Cruz ganha for√ßa e seu caderninho retorna, Aidar aprova e 4 refor√ßos ser√£o tentados. Milton Cruz pediu, conversou com Ata√≠de, houve uma reuni√£o e se tornou consenso no clube que refor√ßos s√£o necess√°rios para o Tricolor brigar de verdade pela ta√ßa em 2015, principalmente do Brasileiro. Precisamos de pe√ßas de reposi√ß√£o para melhorar as op√ß√Ķes.

O foco é todo o jogo do Cruzeiro. Mas, Aidar está muito confiante no Brasileirão e sabe que conseguiremos ir longe com algumas peças. O antigo caderninho de Milton, aposentado após reforços equivocados e que só deram prejuízo, volta à tona. Mesmo sem a moral de ser mesmo o treinador no papel, mesmo com Ceni partindo em defesa dele, muitos insistindo que o deixem como coordenador técnico, Aidar quer que ele saia. Como eles não querem problemas agora, a vida seguirá.

As posi√ß√Ķes? Zagueiro, Meia, Meia Atacante ¬†e Atacante. Se Doria sair, mais um zagueiro deve ser procurado. Se Rodrigo Caio for vendido, outro volante pode ser alvo. Para as laterais n√£o tem planos. Matheus Reis ficou definido que ganhar√° chances na esquerda quando necess√°rio.

Meia atacante incisivo, jogador que coloque velocidade entre meia e ataque mas que saiba ter inteligência tática e não só correria, é o alvo ofensivo. Na zaga, desejo de jogadores jovens, velozes e com perfil de Toloi, Lucão e Doria. Para o ataque, jogador que consiga ter agressividade ofensiva e mobilidade mas que saiba jogar dentro da área.

Parece complicado? Difícil? E é mesmo. O nível para manter ou subir precisa de peças bem trabalhadas. E no mercado nacional, interno, não será fácil. No mercado internacional, concorrência. Tomara que o dedo esteja afiado como com Centurión.

Jogadores são oferecidos aos montes e no mercado Sul Americano, dois nomes chamam muita atenção: Bolãnos do Emelec e Mancuello do Independiente. Não estou afirmando que estão negociando mas que Milton sugeriu e comenta muito deles. Investidores querem colocar mais um jogador no Tricolor: Erick do Goiás é um nome ofertado. Ricardinho do Ceará é outro nome que bombam para empurrar ao Morumbi.

Gastos de Aidar. Semana passada teve quem quisesse questionar os aumentos e achar que n√£o estavam explicados. Pois vem, Aidar admitiu √† Folha que aumentou em gastos administrativos em R$ 4 milh√Ķes para pessoal novo dele contratado e o restante com demiss√Ķes e custos maiores com futebol.

Prática de Juvenal, Repeteco de Aidar. As famosas festas nos camarotes para agradar conselheiros e dar aquela estabilidade de governar em paz no clube, estão cada vez mais comuns e frequentes no mandato de Aidar agora. No jogo contra o Corinthians tinha sido o início, contra o Cruzeiro aumentou e a promessa é de mais, muito mais. A justificativa? Gerar a união interna do clube.

O mais engra√ßado √© que o elo que mais une hoje Aidar e Juvenal √© Milton Cruz. Juvenal apoia e fala muito com Milton, inclusive ainda hoje. E Aidar, est√° satisfeito, apesar de surpreso com Milton Cruz. Tomara que dure…

Sócio Torcedor. Melhorias muito positivas e muita coisa boa vindo, o melhor de tudo? As coisas estão andando. Mas, o que mais deveria impactar, melhorar e mudar era a participação da torcida no voto no clube. Inter e Grêmio adotaram esta postura, com regras bem claras e consistentes e avançaram no clube feito pelo torcedor e que cria uma relação diferente com os dirigentes antigos, arcaicos e com estilo primata de enxergar o futebol. Esta visão, eu honestamente invejo.

Grupos de torcedores que unidos, j√° elegeram conselheiros no clube e passam a ser a mais viva prova da voz da torcida dentro da institui√ß√£o. Os torcedores s√£o n√£o s√≥ voz, torcida e patrim√īnio como s√£o respons√°veis pelo futuro do clube. Se bem organizados, por que n√£o? E √© isso que vem ocorrendo no Sul.

Já passou da hora um clube como o São Paulo começar a separar a turma das vagas, churrasqueira, piscina e turminha do futebolzinho do final de semana do futuro deste clube imenso, grandioso e glorioso. Mantendo os direitos dos associados adquiridos, o que é justo. Mas deixando de dar-lhes poderes sobre o futebol do clube hoje.

Neste dia, separando social do futebol, nascer√° um novo S√£o Paulo, muito melhor e mais s√≥lido, forte e destacado que foi at√© hoje. Precisa-se coragem, amor e muita f√©. A mesma que tiveram Porf√≠rio da Paz, Monsenhor Bastos e outros her√≥is de nossa hist√≥ria. Um dia, quem sabe nascer√° mais um…

Under Armour arrebentando. Mais de 4 mil camisas já foram vendidas pela Under Armour neste começo de parceria com o Tricolor. Com a qualidade dos produtos e dos materiais, a tendência é que o produto diferenciado, continue sua saga de quebrar recordes e com bom rendimento em campo, explodindo em vendas. Agora, vendas de lado, a empresa dá um show no relacionamento nas redes sociais e mídias. Um parceiro excepcional que realmente faz a diferença. Esperamos que dure.

Recorde de P√ļblico. Show deu a torcida no Morumbi na √ļltima 4¬™ feira. Sensacional! Da forma que √© a m√≠dia, em breve teremos sensacionalismo em cima do Flamengo, Corinthians etc para que tentem bater nossos n√ļmeros….

S√£o Paulo, Corinthians e CBF pretendem dar xeque na Conmebol. Com o subterf√ļgio da cobran√ßa da carga dos ingressos e dos baixos valores das cotas do torneio, Aidar, Roberto e Del Nero combinaram uma estrat√©gia e est√£o tentando convencer Gilvan, Daniel e Vitorio, presidentes de Cruzeiro, Galo e Inter a compra-la. Por√©m, o que movimenta o grupo paulista com o apoio do futuro presidente da CBF √© a quest√£o pol√≠tica. Para os clubes, mais for√ßa na entidade sul americana que nunca beneficia clubes brasileiros e √© uma forma de n√£o criar conflito com a Globo que n√£o quer nem ouvir falar em novos aumentos de cotas e com isso, a briga passaria a ser externa com a entidade sul americana sem afetar os interesses globais.

O argumento n√£o deixa de ser v√°lido: a Libertadores paga muito pouco para um torneio internacional continental e ainda cobra valores de bilheteria de 10% dos clubes. Se comparado com torneios como Champions League chega a ser rid√≠culo. Sul Americana √© outro exemplo. Comparando com a verba que recebe de TV e placas, publicidade etc que a Conmebol n√£o repassa nada aos clubes, fica ainda mais leonino. Tal qual √© com a Globo mas √© mais f√°cil brigar com quem n√£o te empresta e com quem n√£o se deve do que com quem j√° se come√ßa a conversa sem raz√£o…

Visando aumentar a for√ßa financeira e pol√≠tica dos clubes brasileiros √© outro argumento j√° que para refor√ßar caixa j√° tinham inclu√≠do clubes mexicanos na jogada e agora querem inserir clubes norte americanos, os brasileiros est√£o querendo reivindicar melhores datas, melhores premia√ß√Ķes e entradas no torneio um pouco mais tardias j√° que querem inchar o torneio.

LIBERTADORES BRASILEIRO COPA DO BRASIL
16o lugar РProgressão R$ 300.000,00 em diante 1a fase  R$       400.000,00
Pré Libert  R$           756.000,00 2a fase  R$       480.000,00
Grupos  R$        2.700.000,00 6o lugar  R$       1.300.000,00 3a fase  R$       560.000,00
Oitavas  R$        1.600.000,00 5o lugar  R$       1.400.000,00 Oitavas  R$       690.000,00
Quartas  R$        1.900.000,00 4o lugar  R$       3.000.000,00 Quartas  R$       820.000,00
Semis  R$        2.100.000,00 3o lugar  R$       4.000.000,00 Semis  R$   1.000.000,00
Vice  R$        3.000.000,00 Vice  R$       6.000.000,00 Vice  R$   2.000.000,00
Campeão  R$        6.900.000,00 Campeão  R$       9.000.000,00 Campeão  R$   4.000.000,00

 

Aidar: ‚ÄúEst√° na hora de os clubes se unirem para acabar com essas taxas. Quero ver fazer a Libertadores do ano que vem sem os brasileiros. Essa taxa da federa√ß√£o √© a mesma coisa que voc√™ alugar a sua casa e ter de dar um dinheiro ao vizinho. N√£o tem o menor cabimento. E n√≥s ainda somos obrigados a pagar os quatro √°rbitros, um comiss√°rio, um coordenador, exame antidoping, policiamento, ingressos, INSS‚ĶN√≥s tamb√©m n√£o temos direito a explorar as placas de publicidade dos jogos, nem o nome do torneio. Toda a receita vai para a Conmebol‚ÄĚ. Andres Sanchez √© outro que apoia Aidar nesta j√° que a Fox vem arrebatando os direitos sul americanos e a Globo n√£o anda nada feliz com isto tamb√©m. Assim, ningu√©m arranja encrenca com a emissora e ainda pode beliscar um dinheiro a mais, ganhar mais for√ßa pol√≠tica e sair bem na hist√≥ria.

Para quem n√£o lembra, Aidar tentou isto com a Globo ano passado e fracassou de forma retumbante pois sem apoio de Palmeiras, Corinthians e Santos, j√° chegou sem f√īlego na FPF e sem muito menos for√ßa j√° que Juvenal ajudou a boicotar os planos antes mesmo de serem abordados para outras agremia√ß√Ķes.

Acho que Aidar est√° certo em brigar por nossos interesses neste caso. S√≥ me preocupa poss√≠veis retalia√ß√Ķes da entidade sul americana…

Alexandre Zanquetta

alexandrezanquetta@uol.com.br

twitter.com\blogdosaopaulo

facebook.com\blogdosaopaulo