O São Paulo bateu o Coritiba por 3 a 1 na última quinta-feira (20), no Morumbi, em jogo atrasado da 29° rodada do Campeonato Brasileiro. E o grande nome do triunfo, certamente foi o centroavante Jonathan Calleri. O argentino balançou a rede duas vezes contra o Coxa e se isolou ainda mais na artilharia do Tricolor na temporada.

O argentino chegou à marca de 24 gols em 2022 e estabeleceu um novo recorde de sua carreira, superando a temporada de 2015, quando balançou a rede 23 vezes com a camisa do Boca Juniors. Até aqui, Calleri disputou 61 partidas no ano e, com isso, registra uma média de 0,39 gols por jogo.

Os bons números com a camisa do São Paulo também marcam o reencontro de Calleri com a boa fase na carreira. Afinal, o jogador teve grande passagem no Morumbi em 2016, quando fez 16 gols em 31 jogos. Contudo, o atacante não conseguiu repetir o bom momento na Europa, quando defendeu o Las Palmas, Alavés, Espanyol e Osasuna, na Espanha, e pelo West Ham, na Inglaterra.

Calleri já disse inúmeras vezes que ”as coisas acontecem com ele, quando veste a camisa do São Paulo”. E é no seu centroavante que o Tricolor aposta para voltar a disputar a Libertadores. O time de Rogério Ceni está a apenas um ponto do América-MG, o oitavo colocado e provável último brasileiro classificado para o torneio continental do ano que vem, e tenta uma arrancada nesta reta final para conseguir a classificação.

Calleri tem gols distribuídos na temporada

O centroavante do São Paulo marcou 24 gols nesta temporada, sendo 15 deles no Campeonato Brasileiro. O argentino é o terceiro colocado na lista de artilheiros da Série A. Calleri fica apenas atrás apenas de Cano, do Fluminense, com 18 gols, e de Pedro Raul, do Goiás, que tem 17.

Outros oito gols foram marcados no Campeonato Paulista, competição em que o argentino ficou com o troféu de vice-artilheiro atrás apenas de Ronaldo, da Inter de Limeira, que fez um gol a mais.

Além disso, o argentino também marcou um gol na Copa Sul-Americana, contra a Universidad Católica. Contudo, o jogador não participou da fase de grupos do torneio continental, quando o São Paulo jogava com reservas naquela situação.

Jogada10