Folha de São Paulo 1976: “São Paulo salvou um falido Corinthians”

No dia 5 de setembro de 1976, o São Paulo emprestou o Morumbi gratuitamente para o Corinthians realizar amistoso contra o Fluminense. Os cariocas perderam a partida por 2×0 — Geraldo e Russo marcaram os gols corintianos. A edição do jornal Folha de S. Paulo de 6 de setembro de 1976 informa que o Fluminense veio até São Paulo convidado para jogar o amistoso, em partida beneficente para salvar o Corinthians da falência configurada.

Após o jogo, o diretor de futebol do clube carioca, Domingos Bosco, confirmou a ajuda. “Viemos aqui para salvar um Corinthians falido”, disse ele. A partida amistosa rendeu aos cofres corintianos a soma de Cr$ 558.910,00. Convém lembrar: o clube estava protestado em diversas praças comerciais e prestes a perder o ônibus da delegação após várias parcelas atrasadas. A gestão do presidente Miguel Martinez (1971 e 1972) foi desastrosa para o clube.

Antes de chegar a tal ponto, o Corinthians já havia pedido e sofrido intervenção da Federação Paulista de Futebol, em 1972, para quitar o pagamento de suas dívidas prioritárias. A década de 70 foi muito complicada para os corintianos. Em 1979, o então presidente da república e declarado torcedor corintiano, João Batista Figueiredo, veio em comitiva ao Parque São Jorge. Na visita, ficou definido que o governo federal faria uma intervenção para sanear o clube.

Em tempo. O São Paulo anexou o Clube Atlético Estudantes Paulista, que veio com estádio e tudo, em 1938, graças ao Festival do São Paulo FC (“jogo das barricas” para os rivais mentirosos) promovido pelo clube. É claro, sem dar alarde do verdadeiro motivo. Já o rival, faliu em 1915 — ano que alterou o escudo, trocou de endereço e fugiu dos cobradores municipais. Faliram também em 2004, quando precisaram se vender para a MSI por motivo de dívidas.

Anúncios