A notícia de que jogadores do Palmeiras haviam perdido quase R$ 11 milhões em investimento indicado por empresa de Willian Bigode repercutiu bastante junto a torcedores. Após toda a confusão, o atual jogador do Fluminense divulgou uma nota oficial nesta sexta-feira, na qual se posiciona sobre o ocorrido.

Bigode afirma que também foi vítima das empresas Xland Soluções Tecnologia Eireli, as quais foram apresentadas a ele por “amigos de confiança”. Além disso, o ex-jogador do Verdão alega que perdeu R$ 17 milhões na operação.

O atacante, que atualmente atua pelo Fluminense, é um dos proprietários da WLJC, consultora de planejamento financeiro. A consultora indicou as duas empresas aos atletas do Verdão para investimentos, com a promessa de rendimento de 3,5% a 5% ao mês. No entanto, o dinheiro nunca foi devolvido, fazendo com que Gustavo Scarpa e Mayke recorressem à Justiça.

Por fim, Willian destaca que que a WLJC não é uma corretora, e que os depósitos de Scarpa e Mayke foram feitos diretamente à Xland, a qual não retornou o investimento.

“Assim como Mayke e Scarpa, Willian também se sente vítima da Xland, já que, somando os rendimentos com o capital aportado, teve um prejuízo de aproximadamente R$ 17.500.000,00 com a Xland, uma vez que solicitou o resgate dos valores em novembro de 2022 a até hoje não recebeu qualquer quantia”, disse Willian.

Veja o posicionamento oficial de Willian “Bigode”

Willian e WLJC Consultoria e Gestão Empresarial através de seus advogados vêm por meio desta nota em razão das últimas notícias esclarecer que, assim como Mayke e Scarpa, Willian também se sente vítima da Xland, já que, somando os rendimentos com o capital aportado, teve um prejuízo de aproximadamente R$ 17.500.000,00 (dezessete milhões e quinhentos mil reais) com a Xland, uma vez que solicitou o resgate dos valores em novembro de 2022 a até hoje não recebeu qualquer quantia.

Willian foi apresentado aos sócios da Xland, Gabriel e Jean, por Marçal Siqueira, pessoa de sua extrema confiança.

Após reuniões que envolveram advogados, Gabriel e Jean, Willian sentiu-se confortável em iniciar os investimentos na Xland, porque acreditou na idoneidade da empresa.

Somente após investir capital próprio e porque lhe foi apresentado uma série de garantias, Willian comentou sobre a empresa Xland para Gustavo, que se interessou pelo investimento e procurou sua empresa WLJC para obter mais informações.

Destaca-se que a empresa WLJC não é uma corretora muito menos tem poderes para realizar investimento em nome de seus clientes, atuando exclusivamente no ramo do planejamento financeiro.

Mayke é cliente da empresa WLJC que presta o serviço de planejamento financeiro.

Ressalta-se que quanto ao Scarpa, somente foram prestadas informações com relação à Xland e qual o procedimento para investir, uma vez que ele não possui contrato de prestação de serviços com a WLJC.

Importante ressaltar que toda a relação contratual, envolvendo o investimento em criptoativos, deu-se diretamente por Mayke e Scarpa com a Xland, sendo todos os valores investidos transferidos diretamente para as contas da Xland.

Willian, ex-Palmeiras, se pronuncia após golpe milionário envolvendo Scarpa e Mayke

(Photo by Wagner Meier/Getty Images)