Felipe Alves terminou a temporada 2022 como titular do São Paulo. O goleiro foi contratado após Jandrei lesionar as cotas e Thiago Couto, garoto formado em Cotia, não convencer debaixo das traves. No Tricolor, o camisa 1 reencontrou Muricy Ramalho, um dos profissionais que mais tiveram impacto em sua carreira.

Em 2015, quando ainda defendia o Osasco Audax, comandado pelo técnico Fernando Diniz, Felipe Alves amargou uma goleada por 4 a 0 contra o São Paulo, no Morumbi. Ao final da partida, em entrevista coletiva, o então técnico tricolor, Muricy Ramalho, fez um comentário sobre o goleiro adversário que o fez despertar.

“Quando comecei com o Diniz, jogamos no Morumbi, e o Muricy era treinador [do São Paulo]. A gente perdeu e na coletiva de imprensa ele disse: ‘O time é bom, o sistema é bom, o Fernando Diniz é bom, mas é só marcar a perna esquerda do goleiro””, lembrou Felipe Alves em entrevista à SPFC Play.

A partir de então, Felipe Alves passou a priorizar o uso da perna direita nos treinamentos do Audax, reconhecendo que a observação feita por Muricy Ramalho era pertinente.

“A forma como ele falou mexeu muito comigo. Para outras pessoas, foi normal. Mas, isso serviu para que eu pudesse melhorar minha perna direita, trabalhar, treinar. Hoje em dia sou ambidestro, priorizo a perna esquerda porque é minha perna dominante, mas se precisar usar a direita, eu uso, e passa muito por essa fala do Muricy”, comentou Felipe Alves.

“Tudo o que você vai vivendo te traz coisas boas, e os momentos ruins podem te trazer coisas ainda melhores. Quando nada está dando certo é que você consegue ver o que está fazendo de bom e o que pode melhorar”, concluiu o goleiro são-paulino.

Para a temporada de 2023, Felipe Alves ganhou mais um concorrente pela titularidade na meta tricolor. O São Paulo fechou a contratação de Rafael, ex-Atlético-MG, nesta janela de transferências, aumentando ainda mais a disputa debaixo das traves.

Gazeta Esportiva