Período de Copa do Mundo e se tem uma entrevista e algo que me irrita profundamente, é esta de Ederson. Um cara que percebemos claramente que é sereno, cabeça boa, talentoso e que mais uma vez, os profissionais de base, deixaram escapar pelas mãos.

Muitos destes profissionais, se colocam em pedestais, fazem julgamentos e acreditam ser as balanças entre o bom e o ruim. São egocêntricos, arrogantes, prepotentes, inseguros e mal preparados. Pessoas que frustradas com a vida que tem no futebol, tratam os meninos como se nada fossem.

Que gostoso saber que Ederson vestiu a camisa do São Paulo um dia e que dor lembrar que não ficou porque como mencionei acima, profissionais levam critérios simplórios e covardes como decisão. E infelizmente, até hoje, vemos esse tipo podre e mal preparado.

Pior, ainda quiseram levar louros depois, o que enfureceu o goleiro.

O goleirão não quer mais voltar ao Brasil pela sua família. Confessa ter virado sãopaulino e menciona Ceni como grande referência. Falta só bater os penais, já que Guardiola não o designa como principal batedor, hein?

Vale a pena assistir.