O técnico Rogério Ceni explicou por que Arboleda não foi relacionado para a partida desta quinta-feira, contra o Atlético-GO, no Morumbi, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. Recuperado da séria lesão no tornozelo esquerdo, o zagueiro equatoriano vivia a expectativa de figurar no banco de reservas, mas o comandante tricolor foi obrigado a cortá-lo na concentração.

“Quem poderia estar hoje era o Arboleda, mas, quando fiz a lista, fazia tanto tempo que não tínhamos tantos estrangeiros disponíveis que esqueci que tinha que cortar um”, revelou Rogério Ceni.

Nas competições organizadas pela CBF cada clube pode relacionar até cinco jogadores estrangeiros para uma partida. Atualmente, o São Paulo conta com sete atletas nascidos fora do Brasil: ArboledaNahuel Ferraresi, Andrés Colorado, Gabriel Neves, Giuliano Galoppo, Jonathan Calleri e Nahuel Bustos.

“Como ele está se recuperando, acabei cortando ele. Sei da necessidade de ele ir para a Copa, queria relacionar ele. Dos lesionados, o que tem possibilidade de ser relacionado ao menos para o banco de reservas no próximo jogo é o Arboleda. Já está treinando bem melhor”, completou Rogério Ceni.

Arboleda corre contra o tempo para chegar em condições de atuar em alto nível na Copa do Mundo pela seleção equatoriana. A tendência é que, caso convocado, o zagueiro se apresenta nas próximas semanas, já que o elenco disputará um amistoso contra o Iraque, no dia 12 de novembro, em Madri, antes de viajar para o Catar.

O São Paulo volta a campo na próxima terça-feira, quando recebe o Atlético-MG, no Morumbi, às 21h30 (de Brasília), em um confronto direto pelas últimas vagas para a Copa Libertadores de 2023.

Gazeta Esportiva