Luan foi um dos heróis da noite nesta quinta-feira, no Morumbi, contra o Atlético-GO, pela 34ª rodada do Campeonato Brasileiro. O volante foi o autor do gol da vitória, nos acréscimos do segundo tempo, sendo coroado após se recuperar de uma grave lesão no adutor da coxa esquerda que o afastou dos gramados por praticamente um ano.

Luan substituiu Moreira já na reta final do jogo. O técnico Rogério Ceni vem evitando dar mais minutos para o volante por crer que ele ainda está longe de sua forma física ideal. Mas, mesmo ainda precisando se recondicionar fisicamente, o jovem revelado em Cotia provou que pode ser muito útil ao elenco.

“Quero agradecer a todos os jogadores, diretoria, que em determinados momentos me blindou. Foi muito difícil pra mim pelo ano que fiz ano passado. Esse ano trabalhando em dois períodos, tentando voltar, ajudar meus companheiros. Perdi duas finais. Pra mim foi muito difícil. Somente a agradecer a Deus, família e à diretoria”, disse Luan ao Premiere.

Mas, apesar de ter deixado o campo sendo ovacionado pelos mais de 17 mil torcedores que estiveram nas arquibancadas do Morumbi, Luan fez questão de dividir a responsabilidade pela vitória com Felipe Alves, que ao longo dos 90 minutos protagonizou diversas defesas difíceis para evitar o triunfo do Atlético-GO.

“Primeiramente agradecer a Deus pela vitória, nossa equipe se empenhou até o final. Às vezes o goleiro vai mal, as pessoas criticam. Não seria possível eu fazer o gol da vitória se ele não tivesse pegado algumas bolas no gol. Mérito dele, que fez uma excelente partida”, concluiu Luan.

Gazeta Esportiva