Contratação de peso do São Paulo, Nikão foi o herói do Athletico-PR no título da Copa Sul-Americana de 2021 e busca disputar novamente a final. O meia-atacante se recupera de lesão e ainda não tem presença garantida na decisão continental de sábado, contra o Independiente Del Valle-EQU, na Argentina.

O jogador não entra em campo há exatamente um mês: vestiu a camisa tricolor pela última vez no dia 28 de agosto, em derrota para o Fortaleza, no Morumbi, pelo placar mínimo. Desde então, ele se recupera de uma avulsão do músculo adutor esquerdo.

Apesar do período afastado, Nikão está evoluindo no processo de recuperação. Ele vem executando, desde a última semana, trabalhos de transição física para o gramado sob supervisão dos preparadores no CT da Barra Funda. Com isso, existe a possibilidade de o atleta defender o São Paulo em Córdoba.

Nikão vive sua primeira temporada pelo Tricolor Paulista e, até o momento, disputou 32 jogos, marcou quatro gols e deu outras quatro assistências. Titular em apenas 15 partidas, o meia teve papel fundamental nas quartas de final da Sul-Americana, contra o Ceará. Ele marcou o único gol do confronto de ida, na capital paulista, que acabou com vitória dos mandantes por 1 a 0. No duelo de volta, o São Paulo perdeu por 2 a 1 e garantiu vaga na semifinal após triunfo nos pênaltis.

Nikão foi ainda mais decisivo na final da última Copa Sul-Americana. Ele marcou um golaço de voleio no Estádio Centenário, em Montevidéu, e garantiu a vitória do Athletico-PR, por 1 a 0, sobre o Red Bull Bragantino. Com isso, o Furacão conquistou o bicampeonato do torneio e se igualou aos argentinos Independiente e Boca Juniors.

Apesar dos momentos inconstantes em 2022, Nikão pode ser importante para o São Paulo no sábado, às 17 horas (de Brasília), no Estádio Mario Alberto Kempes. Além da qualidade, o meia-atacante, caso esteja disponível, se tornará mais uma opção para o setor ofensivo da equipe de Rogério Ceni.

Gazeta Esportiva