O técnico Rogério Ceni só pensa em uma coisa: conquistar a Copa Sul-Americana. Após a classificação do São Paulo para a grande final, o ídolo tricolor, que já teve a oportunidade de erguer o troféu da competição em seus tempos de goleiro, espera figurar em mais um quadro na parede do CT da Barra Funda, desta vez como treinador.

“Sou um cara que lutou a vida toda pra vence, ganhei muitos títulos aqui dentro. Nós temos que colocar o quadro na parede. Se não, não faz sentido eu estar aqui. Passava muito por hoje todo o contexto que vem a seguir. A classificação influencia muito as próximas partidas, os próximos jogos. Nós ainda vamos atrás do objetivo”, disse Rogério Ceni.

A classificação para a final da Sul-Americana não poderia ter vindo em um momento melhor. Tendo de lidar com uma forte pressão pelos maus resultados recentes, que levaram o Tricolor para a parte de baixo da tabela do Brasileirão, Rogério Ceni provou nesta quinta-feira que nenhuma maré de azar dura para sempre e acabou premiado com o triunfo sobre o Atlético-GO.

“Acho que finalizamos muito contra Fortaleza, Flamengo, tivemos bons jogos aqui no Morumbi, contra o Santos na Vila Belmiro. E também tivemos alguns jogos em que deixamos a desejar. São muitos jogos há muitos dias, no meio e aos fins de semana, tendo que promover trocas, tirando um pouco o entrosamento. Nosso time tem um jeito de jogar e poucas variações de peças, de estilos. Mas, tenho caras que deixam a vida em campo e, por isso, mesmo com dificuldades, propiciam o São Paulo estar na final da Sul-Americana e na semifinal da Copa do Brasil”, completou.

Gazeta Esportiva