O São Paulo deve enviar uma reclamação para a Conmebol e pedir explicações sobre a arbitragem do uruguaio Christian Ferreyra, que expulsou três jogadores do Tricolor Paulista na quinta-feira (30), em jogo  contra a Católica, vencido pelo Tricolor, pela ida das oitavas de final da  Sul-Americana. Calleri, Rodrigo Nestor e Igor Vinícius receberam o vermelho na etapa final do embate.

O presidente do clube, Júlio Casares, criticou a arbitragem e prometeu tomar atitude. O São Paulo cometeu nove faltas durante o jogo e recebeu seis cartões amarelos e três vermelhos. Quatro, se contarmos a expulsão do preparador físico do Tricolor na segunda etapa.

“Quero enaltecer a luta da nossa equipe, que fez uma grande exibição e demonstrou um enorme espírito de luta, principalmente depois que a arbitragem perdeu o controle da partida e claramente nos prejudicou. Arbitragens como essa atrapalham não só o São Paulo, mas o bom andamento da competição”, disse Casares.

Já o técnico Rogério Ceni também fez críticas duras sobre a condução da partida pelo árbitro e relatou que viu o juiz dando ”beijos” nos jogadores chilenos, mas não quis cumprimentar os atletas do São Paulo.

“No fim, quando vai cumprimentar o árbitro, ele dá benção aos jogadores deles. Claro, pode, é respeitoso. Mas, não sei, três expulsos nossos, abraços, beijos…Quando um de nós foi cumprimentá-lo, ele diz que “você eu não cumprimento”. Estranho”, falou o treinador.

Jogada10