Kaká concedeu uma entrevista coletiva de lançamento de um projeto que busca unir formação futebolística e acadêmica para crianças, o qual será embaixador. O ex-jogador falou sobre a atual sequência de jogos do São Paulo, clube em que começou a carreira.

O pentacampeão destacou a importância da Sul-Americana, mas ressaltou as dificuldades impostas pelo calendário e pela sequência que contou com dois clássicos seguidos diante do Palmeiras.

“É um jogo importante (contra a Universidad Católica), já vem de uma semana muito puxada, com as partidas contra o Palmeiras. Depois de uma semana assim, é normal ter emocionalmente uma queda. Foi assim contra o Juventude: apesar de ter feito um bom jogo, a bola não entra. Muda tudo no futebol, a gente sabe como é isso”, disse.

“Agora, (contra a Católica) é um jogo importantíssimo. Tem, talvez, a questão de focar em uma copa. Seria legal ver o São Paulo ganhar uma Sul-Americana, focando, tendo essa ideia. Mas como você faz? Abre mão do Brasileiro? É um campeonato que condena. A gente vê o Fortaleza: oitavas de final da Libertadores e na lanterna. É muito perigoso, mas acredito que o Rogério terá essa capacidade de administrar e gerir essa situação, também esperando novos reforços a partir do 18 (de julho, quando abre a janela de transferências)”, acrescentou.

O São Paulo entra em campo para enfrentar a Universidad Católica nesta quinta-feira, pelo jogo de ida das oitavas de final da Sul-Americana. O jogo será às 21h30 (de Brasília), no Chile.

Pelo Brasileirão, o time de Rogério Ceni enfrenta o Atlético-GO na próxima rodada. A partida está marcada para domingo, às 16 horas (de Brasília), em Goiânia.

Gazeta Esportiva