O São Paulo foi comandado pelo auxiliar francês Charles Hembet, na vitória em cima do Santos por 2 a 1 na última segunda-feira (02), no Morumbi, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro, já que o treinador Rogério Ceni cumpria suspensão por ser expulso contra o RB Bragantino.

Em uma partida marcada por muita polêmica e reclamação do rival por causa do pênalti marcado no segundo tempo que definiu o placar em favor dos tricolores, o auxiliar fala que sua primeira experiência de comando da equipe em um clássico foi “tranquila”.

“O resultado vitorioso de hoje foi consequência de uma estratégia que foi desenhada na semana pelo treinador, nos treinos que foram feitos. Eu fui só uma ponta da estratégia do treinador. Eu estava em uma posição muito tranquila, porque estava tudo muito bem desenhado”, disse Charles.

Após a partida, o auxiliar também falou sobre a relação com Rogério Ceni, com quem trabalha desde a primeira passagem pelo São Paulo, em 2017. Foi a primeira vez que ele comandou o Tricolor Paulista sem o ex-goleiro.

“Faz mais de cinco anos que a gente trabalha todos os dias, então chega uma hora que não precisa muito mais explicar as coisas, orientar. A gente conversou tanto de substituição, e cada jogo tem suas especificidades, mas foi tudo conversado antes. Se alguém fosse expulso, machucado… Estávamos bem preparados e não precisamos nem conversar”, disse o auxiliar.

Jogada10