O São Paulo encerrou na manhã desta quarta-feira, no CT da Barra Funda, sua preparação para enfrentar o Jorge Wilstermann, da Bolívia, pela terceira rodada do Grupo D da Copa Sul-Americana, quinta, às 19h15 (de Brasília), no estádio Félix Capriles.

Gabriel Neves, que desfalcou o treinamento da última terça devido a um trauma no pé direito, voltou a trabalhar com o elenco nesta quarta-feira e pode reforçar a equipe no duelo com o Jorge Wilstermann.

Uma provável escalação do São Paulo tem Jandrei (Volpi); Igor Vinícius, Arboleda, Miranda e Welington (Reinaldo); Luan (Pablo Maia), Gabriel Sara, Nestor e Alisson; Rigoni e Luciano.

Nesta quarta-feira, o técnico Rogério Ceni comandou um trabalho de 11 contra 11, promovendo ajustes táticos e testando variações.

A delegação do São Paulo embarca nesta tarde para Cochabamba, em voo fretado.

Altitude

Depois de ter se livrado da altitude de Cusco (3400m) em sua estreia na Sul-Americana, já que o governo peruano mudou o local da partida contra o Ayacucho para a capital do Peru, Lima, o São Paulo desta vez terá de lidar com o jogo contra o Jorge Wilstermann a mais de 2500m acima do nível do mar.

Os efeitos da altitude são mais moderados em comparação com uma partida que aconteceria em Cusco, porém, os atletas do São Paulo certamente terão de superar algumas dificuldades impostas pelo ar rarefeito.

O São Paulo é o líder do Grupo D da Copa Sul-Americana, com seis pontos, e pode ampliar sua vantagem na primeira colocação caso vença o Jorge Wilstermann, já que o Ayacucho foi derrotado pelo Everton na última terça e perdeu a chance de seguir perseguindo de perto o Tricolor na tabela.

Gazeta Esportiva