O São Paulo escapou da altitude de Cuzco, mas não da dificuldade imposta pelo Ayacucho, que mesmo atuando sem torcida no Estádio Nacional de Lima, valorizou a vitória brasileira por 3 a 2 na noite desta quinta (7), na capital peruana, na estreia das equipes no Grupo D da Copa Sul-Americana. Luciano, de pênalti, anotou o gol do triunfo tricolor. Arboleda e Miranda anotaram na primeira etapa. Barrios e Techera descontaram para os anfitriões.

Primeiro tempo

Apesar de um primeiro tempo aberto, faltaram construções de jogadas. A bola parada foi o diferencial para os quatro gols em 45 minutos. O Tricolor controlou o ritmo e abriu o placar logo aos dois minutos, com Arboleda. A equipe peruana, porém, partiu para cima e virou com Barrios, tocando na saída de Volpi, e Techera, com falta que cruzou a área e parou no fundo da rede. Aos 22, com Miranda, de cabeça, completou em escanteio batido por Moreira.

Segundo tempo

Decidido a fazer experimentos para o decorrer da temporada, Rogério Ceni promoveu mudanças e foi feliz. Com a entrada da garotada, o time brasileiro passou a maior parte do tempo no campo ofensivo, mesmo sem levar grande perigo ao rival. Até que, após jogada de Toró, Juan acabou derrubado por Salazar na área. O experiente cobrou com categoria e garantiu o triunfo brasileiro na cpaital peruana.

AYACUCHO (PER) 2 x 3 SÃO PAULO

1ª rodada do Grupo D da Sul-Americana

Data: 5/4/2022 Local: Estádio Nacional, Lima (PER)

AYACUCHO: Espinoza; Aldair Salazar, Eric Barrios, Cristian Techera, Jesus Mendieta; Juan Morales, Nicolas Royon, Minzum Quina; Hugo Magallanes, Othoniel Arce e Edinson Chávez. Técnico: Alejandro Apud. SÃO PAULO: João Paulo; Maicon, Bauermann (Madson, aos 14′ do 2ºT) e Kaiky (Velázquez, intervalo), Marcos Guilherme (Rwuan, aos 14′ do 2ºT), William Maranhão (Vinícius Zanocelo, aos 22′ do 2ºT), Fernández (Gabriel Pirani, aos 41′ do 2ºT), Ricardo Goulart e Felipe Jonathan; Lucas Barbosa e Lucas Braga. Técnico: Fabián Bustos. Gols: Arboleda, aos 2′ do 1ºT (0-1); Barrios, aos 6′ do 1ºT (1-1); Techera, aos 19′ do 1ºT (2-1); Miranda, aos 22′ do 1ºT (2-2); Luciano, de pênalti, aos 42′ do 2ºT (2-3). Árbitro: Augusto Aragon (EQU) Assistentes: Bayron Romero e David Vacacela (EQU) Cartões amarelos: – (AYA); – (SAO). Cartões vermelhos: –

*O uso do VAR ocorrerá somente a partir da segunda fase da Sul-Americana.

Jogada10