O São Paulo vem monitorando os jogadores que deixaram a Ucrânia por conta da guerra e acabou realizando uma sondagem pelo meia-atacante Pedrinho, do Shakhtar Donetsk. O treinador Rogério Ceni confirmou o interesse pelo jogador, mas ficou bastante irritado com o vazamento das negociações. Agora, o ex-goleiro disse que não deseja mais a chegada do atleta.

“Com relação ao Pedrinho, liguei para ele e falei com ele durante três minutos e dez segundos. Se você quiser, tenho a ligação no meu celular o tempo que falei. Segundo o rapaz que trabalha com ele, disse que falei 30 minutos com ele, mas não, três minutos e dez segundos. Gosto muito dele, acho muito bom jogador, mas, neste momento, não tenho mais interesse em contar com ele”, disse Ceni, em coletiva, após o jogo contra o Palmeiras.

“Acho que eles têm que levar para outro lugar. Apesar de gostar muito dele, achar um belíssimo jogador de um pra um. Conversei com ele… Hoje, já não tenho mais interesse em trabalhar com ele no São Paulo”, reinterou o treinador.

Ainda na mesma resposta em relação a Pedrinho, que recebeu liberação da Fifa para procurar outro clube em virtude da guerra na Ucrânia, Ceni adotou a linha traçada pela diretoria, que deseja colocar as contas do clube em dia e pagar os atrasados para os jogadores que estão hoje no elenco.

“Vou na linha do  (Carlos) Belmonte (diretor de Futebol). O maior reforço que a gente pode ter é tentar colocar, dentro das dificuldades que o clube atravessa, as coisas em dia para os atletas que aqui estão”, concluiu o treinador.

O foco do São Paulo, segundo Belmonte, é acertar os direitos de imagem atrasados e outros débitos com o atual elenco, embora o clube tenha sondado atletas que atuam na Ucrânia. O Tricolor vive grave crise financeira, com dívida de quase R$ 700 milhões.

Jogada10