São Paulo vem acompanhando de perto a situação dos atletas brasileiros que pertencem a clubes ucranianos. Com a guerra travada por Ucrânia e Rússia, os 30 jogadores nascidos no Brasil que atuam na Primeira Divisão tiveram de deixar o território ucraniano e agora vivem uma indefinição em relação ao futuro de suas carreiras.

O Tricolor trabalha com a possibilidade de repatriar, por empréstimo, atletas brasileiros que pertencem a clubes ucranianos, em especial David Neres, formado em Cotia e que possui uma grande identificação com o São Paulo.

Mas, quais são os trunfos do Tricolor para contratar jogadores que possuem mercado na Europa e estão acostumados a enfrentar os clubes mais fortes do planeta?

Janela de transferências fechada

A janela de transferências está fechada na maioria dos países europeus. As grandes ligas do continente, como Inglaterra, Espanha, Itália, Alemanha e França, não podem registrar novos jogadores atualmente. Com isso, os clubes pertencentes a essas nações estão impossibilitados de contratar os brasileiros que jogam na Ucrânia de forma imediata.

Das principais ligas do mundo, apenas Brasil, Japão, China e EUA ainda podem registrar atletas no atual momento. Neste caso, o grande concorrente de clubes brasileiros seria o futebol norte-americano.

Uso das estruturas do São Paulo

O São Paulo deixou à disposição de todos os jogadores brasileiros que atuam na Ucrânia suas estruturas para que eles possam manter a forma física neste período de inatividade, sem qualquer obrigação de, no futuro, defender o clube.

Seja no CT da Barra Funda ou em Cotia, esses atletas receberão todo o suporte dos profissionais do São Paulo.

Identificação com o clube

Revelado em Cotia, David Neres foi vendido pelo São Paulo ao Ajax em 2017, quando tinha apenas 19 anos e havia disputado somente oito jogos pelo profissional, marcando três gols. Na época, o atacante rendeu pouco mais de R$ 50 milhões aos cofres tricolores.

Apesar da distância, o São Paulo fez questão de manter os laços com David Neres atados. Em 2019, o Tricolor enfrentou justamente o Ajax na Florida Cup, torneio de pré-temporada nos EUA, e registrou o reencontro com o atacante revelado em Cotia nas redes sociais. Neres, inclusive, marcou o último gol da vitória dos holandeses por 4 a 2.

No mesmo ano, David Neres chegou a realizar uma rápida avaliação no Reffis antes de se apresentar à Seleção Brasileira para a disputa da Copa América.

Ainda não há qualquer previsão de quando o conflito entre Rússia e Ucrânia irá acabar. A carreira dos 30 jogadores brasileiros que atuam na Primeira Divisão ucraniana, por enquanto, tem futuro incerto. Os agentes e advogados desses atletas ainda aguardam para entender qual será a melhor estratégia a ser adotada daqui para frente. O São Paulo, por sua vez, segue monitorando tudo de perto e torcendo para, quem sabe, poder repatriar David Neres.

Gazeta Esportiva