Gabriel Maioli foi o nome do São Paulo no duelo com o Vasco, na última segunda-feira, no Anacleto Campanella, pelas oitavas de final da Copinha. O atacante marcou dois dos quatro gols do Tricolor na goleada sobre o Cruzmaltino e não escondeu a emoção de dar a volta por cima após superar duas sérias lesões.

“Passei por duas cirurgias no joelho, uma em 2019 e outra na virada para 2020. Fiquei dois anos parado. Muita gente me ajudou, me levantou, esteve do meu lado: minha família, os fisioterapeutas e os médicos. Foi muito importante para mim fazer dois gols e dar a classificação para o time”, afirmou Maioli em entrevista à spfctv.

Maioli abriu o placar para o São Paulo logo aos dois minutos de jogo. Depois, o atacante ampliou, ainda no primeiro tempo, para deixar o Tricolor bastante confortável na partida, que prometia ser difícil, já que do outro lado estava uma das equipes favoritas ao título.

“Momento muito especial, passou um filme na cabeça, tudo o que passei, todos os momentos ruins, eu sozinho com meu pai, minha mãe e minha irmã… foi muito emocionante para mim”, prosseguiu o jovem de 18 anos.

O Tricolor ainda aumentou a vantagem na etapa complementar antes de o Vasco reagir já na reta final do jogo, chegando a marcar dois gols próximo aos acréscimos. Mas, quando todos esperavam um empate do Cruzmaltino, Vitinho matou o jogo para o São Paulo, transformando a vitória em goleada.

“Muito feliz, classificação importantíssima pra gente, pelo tanto que lutamos no jogo. Infelizmente, tomamos dois gols bobos lá atrás, mas é consertar o que tem pra consertar e ir forte contra o Cruzeiro para classificar novamente”, concluiu Maioli.

Em busca da classificação para a semifinal da Copinha, o Tricolor entra em campo nesta quarta-feira, contra o Cruzeiro, às 21h30 (de Brasília), no Anacleto Campanella, em São Caetano. Quem avançar enfrenta o vencedor do duelo entre Palmeiras e Oeste.

Gazeta Esportiva