O Athletico Paranaense quer o retorno do atacante Pablo, mas o São Paulo, clube com o qual tem contrato até dezembro de 2023, não quer pagar nada de sua remuneração em caso de empréstimo. Isso porque, segundo o jornalista Juliano Lorenz Oscar, do portal Tretis, o Furacão pretende ter o atacante, mas não quer arcar com 100% do salário do jogador. Desta forma, o Tricolor teria que ficar com parte dos vencimentos do atleta, que giram por volta dos R$ 500 mil mensais.

Contudo, ainda nas √ļltimas semanas Pablo n√£o quis fechar com o Cear√° ap√≥s receber uma proposta. O Voz√£o se mostrou disposto a pagar o sal√°rio integral de Pablo, o que agradou ao S√£o Paulo, mas a negativa do atacante encerrou as conversas. Com isso, o Athletico Paranaense voltou a procurar o estafe do atacante e o teria a inten√ß√£o do S√£o Paulo bancar parte do sal√°rio de Pablo, o que foi negado pelos paulistas.

Pablo foi revelado pelo Athletico Paranaense e fez sua estreia como profissional em 2011. Deixou o clube em 2013 para se transferir ao Figueirense, mas logo voltou. Depois disso, teve passagens pelo Real Madrid B, Figueirense novamente, Cerezo Osaka, do Japão, até se firmar no Furacão.

No Athletico, foi fundamental no t√≠tulo da Copa Sul-Americana em 2018 e no ano seguinte fechou com o S√£o Paulo por 6 milh√Ķes de euros (R$ 26,5 milh√Ķes, na cota√ß√£o da √©poca), para passar a ser a contrata√ß√£o mais cara do Tricolor. No Morumbi, disputou 121 jogos, com 32 gols marcados e 11 assist√™ncias.

Mercado do Futebol