Com contrato válido somente até junho de 2022, Arboleda jogou ainda mais pressão sobre a diretoria do São Paulo para renovar seu vínculo com o clube após a vitória por 2 a 0 sobre o Palmeiras, na última quarta-feira, no Allianz Parque.

O zagueiro voltou às pressas do Chile, onde enfrentou a seleção local defendendo o Equador, pelas Eliminatórias Sul-Americanas, chegou em São Paulo no início da manhã do dia do jogo, foi escalado por Rogério Ceni e foi um dos melhores atletas em campo.

“É um jogador extremamente importante, foi muito profissional dessa vez. Falamos com ele, chegou por volta do meio-dia, conversei com ele, descansou à tarde e veio pro jogo à noite. Ele é um jogador que tem uma boa bola aérea, é importante para que fique no ano que vem. Acho que o contrato vence no meio do ano, então a direção, dentro das condições financeiras que o clube tem, está tentando fazer o máximo para que ele fique conosco no próximo ano. Somos muito favoráveis à permanência dele”, comentou o técnico Rogério Ceni.

Arboleda manifestou seu desejo de ajudar o São Paulo em uma partida decisiva para o time, que luta contra o rebaixamento. Com o favoritismo todo para o lado do Palmeiras, poucos acreditavam que o Tricolor seria capaz de sequer sair de campo com o empate, mas o zagueiro e seus companheiros provaram o contrário.

Justamente por entender o momento que o São Paulo atravessa e mostrar comprometimento, Arboleda ganhou muitos pontos com a torcida tricolor, que nas redes sociais vem fazendo campanha para que a diretoria, enfim, assine a renovação de contrato com o atleta.

O grande entrave nas negociações pela renovação de contrato de Arboleda é o salário. O zagueiro equatoriano acredita que merece uma valorização por todos os serviços prestados desde 2017, quando chegou ao Morumbi. Embora conte com o prestígio da torcida e seja um “jogador de seleção”, o camisa 5 tricolor não é dono de um dos maiores salários do elenco.

ESPN