O São Paulo se transformou em uma verdadeira gangorra no Campeonato Brasileiro. A equipe ainda não sabe se foca em brigar por uma vaga na próxima Libertadores ou luta contra o rebaixamento. Para o presidente do clube, Júlio Casares, o time tem pagado a conta de um mau início de competição. A primeira vitória do Tricolor Paulista no Brasileirão veio apenas na 10ª rodada, quando venceu o Inter por 2 a 0.

“Nós estamos pagando a conta das primeiras rodadas do Brasileiro, em que fomos muito mal. O São Paulo tem que enfrentar essas dificuldades de conseguir pontos no jogo a jogo e, ao mesmo tempo, depois que superar e finalizar o Campeonato Brasileiro, nós vamos ter que sentar junto com a comissão técnica, com o Rogério, e discutir o nosso planejamento para 2022”, disse o mandatário durante o evento do sorteio da fase de grupos do Campeonato Paulista.

Ficar fora da próxima edição da Libertadores significa um grande prejuízo financeiro para a próxima temporada em um clube que vive com dificuldades e com enormes dívidas para pagar.

“Uma não participação na Libertadores traz um prejuízo econômico e um prejuízo institucional como legado esportivo, não tenha dúvida. Mas, nesse momento, o São Paulo tem conseguido avançar com outras receitas. O marketing teve um crescimento de 50%. O São Paulo tem a missão de trazer cada vez mais público para o Morumbi”, finalizou Casares.

O São Paulo tem uma sequência indigesta nas próximas rodadas do Brasileirão. A equipe de Rogério Ceni encara o Fortaleza, fora de casa, nesta quarta-feira (10). Na sequência encara o Flamengo, no Morumbi e tem o clássico contra o Palmeiras, no Allianz Parque.

Jogada10