Sem acordo de renovação e sem um final feliz dialogando, o São Paulo acertou com o staff de Lucas Sena que ele seria liberado antes do contrato mas que 20% dos seus direitos permanecessem vinculados ao clube.

Além dos 20%, ainda temos o mecanismo de solidariedade da FIFA em transações, ou seja, se ele for bem e vingar, em qualquer venda, praticamente 1/4 dos valores serão do clube.

O jogador queria termos e condições os quais o clube não pagaria, ao mesmo tempo que não sairia sem ressarcimento. Ao fim, o acordo foi o melhor dentre as opções viáveis, apesar de não ter ficado bom para ninguém.

saopaulo.blog