O São Paulo é o clube da Primeira Divisão do Campeonato Brasileiro com mais problemas médicos em 2021. O Tricolor soma 32 casos de jogadores que foram ao departamento médico em 46 partidas disputadas. Os números não contam os jogadores que ficaram fora por ter contraído a Covid-19 ou que foram poupados.

A situação com inúmeras lesões é motivo de incômodo e tem criado grandes debates diante da torcida. Tudo porque, nos momentos mais  cruciais das competições, o time sofre com as ausências de jogadores importantes do elenco. Foi o que aconteceu na eliminação da Libertadores, quando o treinador Hernán Crespo não contou com Luciano, Marquinhos e Benítez e ainda teve Eder longe dos 100%. Até quando se sagrou campeão, o São Paulo não contou novamente com Benítez e Daniel Alves, machucados na primeira partida da decisão, contra o Palmeiras.

O clube tem procurado entender o que tem ocasionado tantos problemas médicos nesta temporada. A principal justificativa é que o São Paulo não concedeu férias aos seus jogadores, focando no título do Campeonato Paulista para encerrar o jejum de títulos da instituição. A sequência grande de partidas, misturada com o curto período de jogos por conta do calendário afetado pela paralisação, fez com que o Tricolor Paulista entrasse em campo de dois em dois dias.

Para evitar mais problemas médicos, Hernán Crespo passou a dosar os minutos dos seus jogadores. Léo, Benítez, Eder e Arboleda ficaram fora de algumas partidas para conseguirem se recuperar para partidas mais importantes.

Confira o top-5 de times que mais perderam jogadores por lesão:

São Paulo: 32 lesões em 46 partidas

Grêmio: 30 lesões em 47 partidas

Chapecoense: 29 lesões em 38 partidas

América Mineiro: 28 lesões em 35 partidas

Palmeiras: 25 lesões em 47 partidas

Jogada10