Emiliano Rigoni foi o autor da assistência para o gol da vitória do São Paulo no último sábado, contra o Grêmio, já no apagar das luzes. O atacante argentino cruzou na medida para Igor Gomes completar para o fundo das redes, chegando a 12 participações em gols em 17 jogos com a camisa do Tricolor.

Decisivo para a equipe comandada por Hernán Crespo mesmo com tão pouco tempo de casa, Rigoni caminha a passos largos para se tornar o jogador mais efetivo do elenco. Pablo é quem lidera o ranking na atual temporada, com 16 participações em gols, mas vem atuando pelo clube em 2021 desde o início do Paulistão.

Rigoni estreou como titular do São Paulo no jogo de volta da terceira fase da Copa do Brasil, contra o 4 de Julho, no Morumbi, em junho. Precisando reverter a derrota por 3 a 2 na partida de ida, no Piauí, o Tricolor não tomou conhecimento do adversário e goleou por 9 a 1, com direito a um gol e uma assistência do atacante argentino, que já havia entrado no duelo com o Atlético-GO, dias antes.

Ao todo são sete gols e cinco assistências de Rigoni na atual temporada. O atacante já é considerado titular incontestável do São Paulo e vem atuando justamente ao lado de seu principal concorrente pelo posto de jogador mais efetivo do time em 2021, pelo menos por enquanto.

A tendência é que Rigoni forme a dupla de ataque titular do São Paulo com Luciano ou com Eder, mas ambos estão se recuperando de estiramento na coxa. Marquinhos também despontou como um parceiro promissor, brilhando no jogo de volta das oitavas de final da Libertadores, contra o Racing, entretanto, também sofreu um estiramento na coxa.

Pablo vem performando o que pode, mas é inegável que os lesionados possuem mais recursos para entregar o que técnico Hernán Crespo precisa e, por consequência, ajudar Rigoni a se consolidar como jogador mais efetivo do São Paulo.

Gazeta Esportiva