Amigos do blog para quem não sabe, além de tricolor fanático, trabalho com marketing, onde meu trabalho é entender o comportamento da sociedade para que as empresas possam vender mais.

E por reparar em comportamentos, como vocês também devem ter percebido, a sociedade atual está dividida quase que num fifity fifity em tudo.

Imagina s√≥, o Tel√™ Santana tinha vis√Ķes nos anos 80 e 90 que se viesse hoje aos microfones dizer, seria cancelado, e metade do est√°dio n√£o iria mais gritar o nome dele.

E porque estou usando o santo nome do Telê aqui? Porque é um de nossos maiores ídolos, assim como o Raí e o Rogério Ceni que hoje é o verdadeiro tema dessa coluna.

Você tem todo o direito de não gostar do Raí como diretor, inclusive pra mim ele errou muito mais do que acertou.

E para piorar, ainda se posicionou politicamente dando entrevista como diretor do clube após ter dito que o Diego Souza errou em se posicionar politicamente na posição de jogador do São Paulo.

O que pra mim foi além de um grande erro, uma grande hipocrisia, ainda mais quando ele defendia a opinião dele, acima do interesse financeiro do clube.

Agora pense comigo irmão tricolor, o Raí foi um dos maiores jogadores do São Paulo, comemoramos vários títulos por conta dele, foi nosso capitão e sempre se dedicou em campo.

E voc√™ vai dizer que ele ‚Äún√£o √© mais √≠dolo‚ÄĚ porque discorda da vis√£o pol√≠tica dele?

Isso é inadmissível!

Seria uma ingratid√£o enorme, e lembrem-se porque a nossa torcida √© diferente? Justamente porque √© a √ļnica que gritava o nome do Muricy mesmo quando ele n√£o era nosso funcion√°rio, que lembra do Tel√™ em noite de Libertadores, mesmo quando ele n√£o √© mais vivo.

Se nos tornarmos ingratos, toda a magia de nossa torcida morre, seremos apenas mais um amontoado de gente torcendo por um time, e a troco de que? De pensarmos todos iguais? Deus nos livre!

Raí é e sempre vai ser nosso ídolo, não esqueçamos disso jamais, tem que separar o autor da obra, e o mesmo vale para o Rogério Ceni, para o bem e para o mal.

Rogério foi um dos nossos grandes goleiros, talvez nosso jogador mais representativo, sempre foi um de nós em campo, porém como técnico o Rogério foi nada pro São Paulo, teve um bom começo de trabalho e só.

Depois, durante sua carreira, provou ser um t√©cnico promissor e – com exce√ß√£o da passagem rel√Ęmpago pelo Cruzeiro – foi campe√£o por onde passou, agora isso √© motivo para darmos apoio para que ele volte, sendo que o Crespo est√° fazendo um trabalho que tamb√©m √© promissor?

Eu discordo, isso seria dar valor demais ao Rogério jogador e esquecer que o Rogério treinador ainda é promissor e só.

Ele tem que comer muito arroz com feijão pra voltar pro nosso clube com pompa de treinador ídolo!

Aliás, por falar em ídolo treinando o clube, outra coisa que é importante mencionar é sobre o Alex, a primeira vez que fui ao Morumbi com meu pai, foi no fatídico jogo do Rio São Paulo de 2002 que o Alex fez aquele gol que nenhum de nós gosta de lembrar.

Mesmo assim, o Muricy Рque é indiscutivelmente nosso maior treinador vivo Рindicou ele pro Sub-20, para ser preparado para talvez futuramente assumir o clube.

Vocês acham que seria justo perdermos um treinador preparado por anos porque a 20 anos atrás ele fez um gol contra nosso clube, sendo que nunca nos desrespeitou como torcida? Isso é uma maluquice completa!

Então meus irmãos, lhes faço um convite:

Antes que se inicie uma campanha de #VoltaMito ou #ForaCabeção, vamos pensar seriamente em separar os autores das obras, isso é mais do que necessário para que nosso clube siga sendo diferente dos outros.

Atenciosamente,

Tarsio Guedes

(Photo by Alexandre Schneider/Getty Images)