Amigos tricolores,

Vencemos a primeira no campeonato! Demorou, mas a vitória veio e com um show do argentino Rigoni. Uma coisa que os argentinos tem de vantagem sobre os brasileiros, é que eles são muito menos “mimadinhos” do que nossos jogadores, talvez porque eles nunca tiveram um Robinho ou Neymar como ídolos.

Na 2a feira, surgiu um boato, o qual não consegui apurar a fundo,  mas sendo muito honesto com vocês, não me surpreenderia se for verdade. O boato diz que Lizieiro está comandado uma rebelião interna, ao lado de Sara e Igor Gomes.

O motivo seria ciúmes em relação aos argentinos, pois, segundo eles, o Crespo, que é argentino, estaria privilegiando seus “hermanos” no time titular.

Espero que seja apenas um boato, afinal, Rigoni participou – ou fez – mais gols do que os 3 acima citados juntos, e outra, Rigoni e Benitez tem jogado com muita qualidade e vontade, diferente do Sr. Lizieiro que nos faz um favor de estar em campo vestindo a camisa tricolor.

Segundo esses rumores, essa fase ridícula que passamos se deve a esse movimento da base, mas acredito que a conversa de Crespo com Julio Casares, Muricy Ramalho e outros diretores colocou as coisas em ordem, pois contra o Internacional, na casa deles, o São Paulo teve outra atitude.

Se tivéssemos tido essa mesma atitude desde o começo do campeonato, os jogos contra o Cuiabá, Chapecoense, Corinthians e Ceará poderiam ter tido outros resultados, e hoje, ao invés de 8 pontos conquistados, dos 30 disputados, poderíamos ter 16 pontos e ao invés de estarmos em 16o, estaríamos em 7o.

Defesa mais sólida

A volta de Arboleda deu uma enorme estabilidade ao time. Ele, focado, é o 2o melhor zagueiro do país, obviamente só perde para a classe e elegância de Miranda, mas esse é um monstro, sendo um dos 10 melhores zagueiros da história do São Paulo.

Bruno Alves, ao lado de Arboleda cresce. Seu futebol melhora nitidamente quando o equatoriano está ao seu lado. O entrosamento deles ajuda e isso é benéfico para nós. Bruno caiu muito de produção, mas eu acredito na sua recuperação, pois futebol ele tem. Não é craque, mas é um excelente jogador.

Leo tem sido uma grata supresa. As vezes, jogador renova o contrato e deixa o futebol de lado, como é o caso de Rojas. Leo, pelo contrário, tem evoluído muito, mesmo com o contrato renovado. É um bom menino, que dá valor ao que conquistou na vida, não é craque, mas é eficiente. Se encontrou na defesa.

Nas Alas

Daniel Alves jogou para mostrar que não vamos sentir a sua falta na época das Olimpíadas. Foi muito discreto, tanto contra o RedBull como contra o Internacional.

Um jogador da importância dele, não pode ser tão discreto, mas entendo, que depois do trauma de não ter disputado uma Copa do Mundo por contusão, que seja natural ele se poupar.

Daniel vai nos representar no Japão. Eu apoio a sua ida, pois penso que é preciso entender  ser humano e não no jogador-máquina como muitos acham que eles são. Ser humano tem sentimentos, e o dele, nesse momento, é representar o Brasil em uma Olimpíada. Essa é a sua última chance, uma vez que na próxima Olimpíada, talvez Daniel nem seja mais jogador de futebol.

Aos que são contra, ok, todo o respeito, mas fica aqui uma reflexão para você: Imagina que um amigo seu te convite para ficar 30 dias fora do pais fazendo o melhor curso do mundo na sua área de atuação e ainda por cima, aprimorar seu inglês, mas seu chefe, não deixa você ir porque você tem trabalho a fazer, entretanto, você sabe, que tem 3 pessoas na sua empresa que podem fazer a mesma coisa que você.

Como você se sentiria em relação ao seu chefe? Fica a reflexão, promova a empatia.

Liderar, tem um peso importante em entender o funcionário como um ser humano, a chance do Brasil trazer mais uma medalha é grande, será mais um título para o Daniel, e espero, que ele assim que voltar retribua esse carinho do São Paulo, se dedicando ainda mais em campo, pois ele faz a diferença. Na lateral e focado, ele é extremamente útil.

Wellington caiu muito de produção. Começou de maneira avassaladora, mas diferente do Luan que chegou no time titular sem sentir o peso da responsabilidade, o lateral parece que ainda está deslumbrado e muito afoito.

Seria bom ter um lateral mais experiente ao seu lado para direcionar e ajudar, mas não temos essa peça no momento. Wellington, se acalmar um pouco e tiver mais chances, deixa o Cosplay do Tiririca no banco eternamente.

Lá ele poderá ser mais útil, contando piada, que é o que ele melhor sabe fazer.

Nosso meio de campo

Nestor é muito superior ao Lizieiro. Esse tem uma boa visão de jogo e excelente passe, sempre disse isso, raramente ele erra. Seu chute já foi potente, hoje, ele dá um chute a cada 10 jogos.

Nestor tem também um excelente passe, boa visão, marca melhor e tem mais ousadia, de pegar a bola e sair driblando em direção ao gol, é mais útil ao time, e tem mais vontade de estar em campo.

Igor Gomes não fez uma partida ruim, e ainda fez um goláço que vai, certamente, entrar na lista que disputa o Prêmio Puskas no fim do ano, mas ele está devendo muito.

Tem potencial, é talentoso mas está com medo. É muito toque de lado, pouca profundidade e não arma o time, tudo o que se espera de um meia, algo que Benitez faz com muita qualidade,.

Benitez é alvo da imprensa esportiva, que o considera um jogador ruim, mas se ele jogasse no Corinthians, ele seria o novo Rivellino, sem a menor dúvida.

Luan, dispensa comentários. Dizem que ele é o mais importante jogador do São Paulo hoje, não acho o mais, mas, ao lado de Rigoni, Luciano, Benitez e Miranda, com certeza. Deu outra segurança ao time. Faz muito bem o seu papel.

Veja que eu citei 5 jogadores, para um time de 11, é metade do time! Time esse que não consegue jogar juntos, por isso, a dificuldade no Brasileirão. Entrosamento e sequencia no futebol são fundamentais para um time engrenar.

O São Paulo completo é time para brigar de igual para igual com qualquer time da América do Sul. Completo, somos favoritos para a Libertadores e Mundial. Vamos acabar com a hegemonia européia no torneio. #Vem Chelsea

Nosso ataque

Rigoni fez a sua melhor partida pelo São Paulo contra o Inter. Se caprichasse um pouquinho mais, devolveríamos o 5X1 do Morumbi. Ele teve, pelo menos 4 chances, além do gol, para ampliar, mas é do jogo e pelo menos vimos o São Paulo agredindo mais o adversário, só marca quem criar as chances para isso.

Eder, pelas laterais rende muito mais. Essa é a sua forma de jogar. Ele não é o camisa 9 clássico, como Luis Fabiano, Serginho Chulapa ou Careca, ele é um atacante de lado, tem jogado muito melhor dessa forma. Luciano, quando voltar, dará dor de cabeça ao Crespo, pois ele é titular absoluto do nosso tricolor.

Vencemos a primeira no campeonato

E isso é o que mais importa. Agora é ter pés no chão, humildade e muita raça para sair da incômoda posição próximo ao Z4 e caminhar para o G4. Não acho que vamos levar o título brasileiro, a não ser que Crespo consiga uma sequencia de 10 vitórias, a começar pela de 4a feira, mas se quererem saber, eu prefiro a Copa do Brasil, Libertadores e Mundial!