O São Paulo vai pagar nesta sexta-feira a seus jogadores a segunda e última parte do prêmio pelo título do Paulistão – a quitação será feita com três dias de antecedência, já que o combinado com os atletas era do depósito na próxima segunda-feira.

Presidente do Tricolor, Julio Casares conseguiu uma receita extra e já comunicou aos atletas sobre a transferência programada para esta sexta-feira – ele tem ficado no CT da Barra Funda pelo menos três vezes por semana, permanecendo nos outros dois no Morumbi.

“Tenho dado expediente de 15 horas por dia imbuído na gestão. Trabalho para solucionar as questões financeiras e do departamento de futebol nas unidades da Barra Funda e de Cotia. Não tenho tempo para desperdiçar com fake news ou com assuntos políticos”, afirma Casares, se referindo a boatos que surgiram nos últimos dias.

Em grupos de WhatsApp, circulou um áudio em que um torcedor justificativa a queda de rendimento do time ao atraso no pagamento do prêmio do Paulistão. 

Segundo Casares, nunca houve atraso. Os pagamentos em duas parcelas haviam sido programados antes mesmo da conquista do estadual – o título quebrou um tabu de quase nove anos sem taças.

Com a quitação do prêmio nesta sexta-feira, o São Paulo fica sem qualquer pendência com o elenco em relação a todas as contas de 2021 – salários, direitos de imagem, luvas e premiações.

As pendências se resumem a dívidas deixadas pelo ex-presidente Leco, que pagou só metade dos vencimentos do elenco entre março e dezembro do ano passado. Para quitar os débitos, o São Paulo criou um bolsão, que destina percentuais de todas as receitas do clube aos atletas.

Yahoo!