Léo renovou contrato com o São Paulo até o fim de 2024 neste sábado. O lateral-esquerdo, que se transformou em uma das primeiras opções para a zaga tricolor, vive um bom momento individual, mas coletivamente as coisas não vão tão bem assim. Ainda sem vencer no Campeonato Brasileiro, a equipe entra em campo neste domingo, contra o Ceará, na Arena Castelão, bastante pressionada, mas o jogador de 25 anos preferiu adotar um tom sereno ao falar sobre a delicada situação.

“Não começamos bem o Brasileiro, temos essa consciência. Estamos incomodados, mas o professor [Crespo] pese cabeça boa, tranquilidade, para a gente focar nos jogos para sairmos dessa situação. Entramos nessa situação juntos, só podemos sair juntos. Não é momento para ficar falando muito, é momento para tirar o São Paulo dessa situação e engrenar no Brasileiro”, disse Léo à spfctv.

Com três derrotas e três empates nos seis primeiros jogos do Brasileiro, o São Paulo figura atualmente na zona de rebaixamento. É claro que o Brasileiro ainda está no início e há tempo de sobra para emplacar uma volta por cima, mas é preciso agir rápido para não deixar os principais concorrentes pelas primeiras colocações se distanciarem.

Neste domingo, contra o Ceará, em Fortaleza, Léo deve ser titular na zaga do São Paulo. O jogador ficou de fora nos últimos jogos, em que o Tricolor acabou sofrendo mais gols do que costuma. Justamente por isso, o auxiliar técnico Juan Branda, que substituirá Hernán Crespo, afastado por suspeita de covid-19, deve escalá-lo como na defesa ao lado, provavelmente, de Diego Costa e Bruno Alves.

Gazeta Esportiva