Robert Arboleda se destaca pelo São Paulo em 2021. Titular absoluto do técnico Hernán Crespo, o zagueiro fez uma promessa para superar os problemas extracampo e deixá-los de lado. Em entrevista ao UOL Esporte, o defensor de 29 anos revela que fez um pacto com o intuito de mudar a postura fora das quatro linhas.

“Só fiz uma promessa comigo mesmo que precisava mudar para poder seguir e continuar fazendo um bom trabalho pelo São Paulo”, disse o equatoriano, que será titular diante do Rentista (URU), hoje (29), às 21h, no Morumbi, pela segunda rodada do Grupo E da Copa Libertadores.

O jogador acumulou problemas desde a sua chegada ao Morumbi, em junho de 2017. O primeiro foi o acidente de carro durante uma madrugada na capital paulista, em 2018. Ele foi dispensado do treino que ocorreria na manhã seguinte, no CT da Barra Funda. Em dezembro de 2019, durante as férias de fim de ano, imagem de Arboleda vestindo camiseta do Palmeiras viralizou nas redes sociais. A situação causou desgaste, e ele teve que se desculpar com os torcedores são-paulinos por meio de nota oficial.

Arboleda ainda foi a uma balada em outubro de 2020, em meio à pandemia do novo coronavírus, e foi multado pela diretoria do Tricolor à época. Por último, se atrasou para a reapresentação no início de 2021. Mesmo com os problemas durante a sua passagem, sempre teve chances como titular do Tricolor paulista com todos os técnicos com quem trabalhou e correspondeu enquanto esteve em campo, em especial por ter um perfil aguerrido, o que é bastante valorizado pela torcida tricolor. Seu vigor físico e agilidade também são pontos positivos para animar a arquibancada.

“Fico feliz que os técnicos que passaram pelo clube gostaram do meu futebol. Toda vez que entro dentro de campo é para dar meu melhor e acredito que sempre mantive uma regularidade, seja nos treinos ou nos jogos”, afirmou Arboleda. Hoje, sob a batuta de Crespo, o zagueiro atua pelo lado direito em um sistema de três zagueiros. Na nova função, vive um de seus melhores momentos no Morumbi e enaltece o trabalho do argentino: “O professor Crespo é um cara sensacional. Estou muito motivado e feliz com o trabalho que ele e sua comissão técnica vêm fazendo no dia a dia, além da confiança que ele passa pra todos os jogadores”, comentou.

Mudança para o Brasil

“Quando recebi a proposta do São Paulo, não pensei duas vezes. Vi como uma oportunidade de ouro em poder atuar em um dos maiores clubes do mundo. O São Paulo é muito conhecido no Equador, então já conhecia toda a história do clube e, para mim, foi uma felicidade enorme ter a chance de jogar no futebol brasileiro, ainda mais no São Paulo.”.

Atuação com três zagueiros

“Não vejo problema em jogar em linha de quatro ou três defensores. Acho que o jogador tem que se adaptar ao que o treinador pede e, hoje, tem sido um sistema que tem dado certo nos jogos.”

São Paulo é postulante aos títulos

“Acredito que sim. Começamos muito bem a temporada e nosso objetivo é ir em busca desses títulos. Sabemos da responsabilidade que temos, mas se seguirmos por esse caminho que estamos construindo, no final tenho certeza que iremos colher bons frutos.”

Erros do elenco com Diniz “Acho que faltou um pouco de experiência em saber lidar com a vantagem que tínhamos em relação ao segundo colocado. Mas isso serve como aprendizado para não cometermos os mesmos erros nesta temporada.”

Sonho de jogar Copa do Mundo

“Todo jogador sonha em disputar uma Copa do Mundo pelo seu país, e comigo não é diferente. Tenho trabalhado forte todos aqui e sei que se fizer um bom trabalho no São Paulo, terei minha chance de ser convocado para a Copa.”,

Europa ainda está na mira

“Tenho esse sonho de jogar na Europa, mas não é algo que tenho como primordial em minha carreira. Meu desejo antes é ser campeão com a camisa do São Paulo e me tornar um dos ídolos deste clube”

UOL