Muricy Ramalho, coordenador de futebol do São Paulo, reconheceu que o clube tem uma grande dívida a pagar a Daniel Alves. Os valores chegam próximos aos R$ 12 milhões. Mesmo diante da realidade financeira complicada, Muricy tratou de tranquilizar os torcedores e garantiu que o clube paulista vai arcar com os compromissos pendentes.

“Esse é um pepino, mas não tem jeito, temos que pagar. O São Paulo já fez várias reuniões com os empresários do Daniel. Estamos montando um plano, tem que pagar”, disse Muricy em entrevista a Jorge Nicola, no canal do YouTube do jornalista.

O coordenador de futebol ainda fez vários elogios à postura do experiente jogador. Segundo Muricy, a situação delicada que envolve a dívida não mudou o comportamento de Daniel Alves no dia a dia no São Paulo. “A única coisa é que, se os treinos fossem abertos, vocês veriam o tipo de profissional que estamos falando. Hoje não se vê isso. Ele não mostra o que é o profissional do dia a dia. Com todo esse problema de dinheiro que o São Paulo tem com ele, se vocês vissem ele no dia a dia é brincadeira. Diferente, profissional ao máximo, cara que chega primeiro que todo mundo.

Faz seu trabalho de musculação todos os dias. Todo treino para ele é no limite, não machuca, está sempre disposto. Joga muito. Não dá trabalho. O ambiente é muito profissional”, elogiou Muricy. “A gente deve, reconhece. Mas os jogadores têm contrato e têm que cumprir também com os seus contratos. Mas ele é um profissional que dá muito exemplo, com toda essa dificuldade, que todo mundo sabe que o São Paulo deve para ele. Não faz biquinho, não fica reclamando. Um cara muito profissional e dá o exemplo para os mais jovens”, encerrou.

UOL