A longa negociação pela renovação de contrato de Rodrigo Nestor parece estar próxima de terminar. Com um acordo encaminhado entre as partes, o São Paulo terá em 2021 Cotia como base de seu meio-campo, com a maioria das opções sendo formadas no complexo das categorias de base do clube.

A tendência é que Rodrigo Nestor assine um novo vínculo válido por quatro anos. Promovido ao profissional na última temporada, o volante vem encantando o técnico Hernán Crespo e, inclusive, foi escalado como titular nos últimos dois jogos da equipe no Paulistão, incluindo o clássico contra o Santos, no Morumbi.

Desta forma, Crespo seguirá contando com Nestor, Luan, Igor Gomes, Gabriel Sara e Hernanes como meias formados em Cotia. William, Vitor Bueno, Daniel Alves e Benítez são os outros atletas da posição.

Recentemente, Luan, outra joia lapidada na base, renovou seu contrato com o São Paulo até dezembro de 2023. O volante é mais um atleta que faz parte dos planos do Tricolor de valorizar os jovens de Cotia e desenvolvê-los para ter retorno esportivo e, posteriormente, financeiro.

Com o desenvolvimento de Nestor neste início de temporada, a busca por Gabriel Neves, do Nacional, do Uruguai, acabou perdendo força. O São Paulo foi um dos clubes a fazer proposta para ter o uruguaio, mas enfrentou dificuldades para fechar negócio. Agora, com um prata da casa como opção mais barata e que vem se mostrando tão bom quanto Neves, o Tricolor parece certo de que não será necessário trazer mais um volante para o Morumbi.

Gazeta Esportiva