O São Paulo iniciou o pagamento de algumas dívidas com o elenco. O clube passou a acertar salários referentes ao acordo firmado na temporada passada, ainda durante a gestão de Carlos Augusto Barros e Silva, o Leco, e também de direitos de imagem já deste ano. O montante é quitado no decorrer da semana. O UOL Esporte confirmou com fontes distintas que os valores pagos aos atletas se referem a duas situações. A primeira parte é por causa do acordo feito pelo antigo departamento de futebol logo no início da paralisação do esporte em meio à pandemia do novo coronavírus. A outra fatia é pelo direito de imagem já de 2021, pagamento por meio de CNPJ e que representa até 40% da remuneração.

O clube iniciaria os pagamentos de salários de 2020 a partir de 10 de março deste ano. Entretanto, diante da necessidade de quitar outras dívidas, não conseguiu cumprir com o prazo determinado pela gestão passada. Nas últimas semanas, o departamento de futebol se reuniu com o elenco e propôs o pagamento dos valores no início de abril. O São Paulo viu também a necessidade de quitar a dívida com o grupo referente a parte dos direitos de imagem de 2021. O clube pagaria o valor em março e precisou depositá-lo durante esta semana para o elenco comandado por Hernán Crespo.

A administração de Julio Casares tem trabalhado com o intuito de quitar atrasados e débitos herdados logo nos primeiros meses de mandato. O clube tem uma dívida aproximada de R$ 880 milhões, de acordo com os cálculos do departamento de finanças.

UOL