Depois de recusar uma transferência ao Vasco e permanecer no São Paulo, Paulinho Boia terá que recuperar o espaço no Tricolor a partir dos treinamentos. Recuperado de lesão, o atacante tem a oportunidade de mostrar o seu futebol ao técnico Hernán Crespo.

Boia seria emprestado até o final deste ano ao Vasco, como uma compensação financeira pela chegada de Benítez. O time carioca aprovou o nome do jogador revelado por Cotia, porém o atacante optou por dizer “não” e permanecer no São Paulo, acreditando que ainda pode ter mais espaço no time.

Depois de ser submetido a uma artroscopia em fevereiro, Boia voltou a treinar sem restrições com os seus companheiros apenas nesta semana. Com a paralisação do Campeonato Paulista, o jogador tem a oportunidade de se destacar nas atividades realizadas no CT da Barra Funda e pleitear mais espaço na equipe de Crespo.

Com Fernando Diniz, Boia era principal opção de velocidade do Tricolor. No entanto, o clube contratou Bruno Rodrigues para o setor ofensivo, e Rojas e Galeano passaram a ganhar mais oportunidades. Além de enfrentar a concorrência com os seus companheiros, Boia também terá que mostrar versatilidade, visto que Crespo não utiliza pontas em sua formação com três zagueiros, e sim alas.

Desde que estreou pelos profissionais do São Paulo, Boia já disputou 29 partidas e marcou um gol. Entre 2018 e 2019, o atacante teve passagens pelo Portimonense, de Portugal, e pelo São Bento, sendo ambas por empréstimo.

Gazeta Esportiva

Paulo Bóia encerrou a goleada