Por conta do encerramento tardio do último Campeonato Brasileiro, o São Paulo não contou com um período de treinamentos antes do início do Paulistão. Apesar dessa dificuldade, a paralisação inesperada do estadual já permitiu que Hernán Crespo tenha um tempo maior de preparação do que na última pré-temporada.

A última vez que o São Paulo entrou em campo foi no dia 13 de março, quando foi derrotado por 2 a 1 pelo Novorizontino. Desde então, Crespo completou 16 dias sem compromissos pelo Paulistão, podendo conhecer melhor os seus jogadores durante as atividades no CT da Barra Funda.

Para efeito de comparação, a pré-temporada do São Paulo em 2020 teve duração de 14 dias. O elenco se reapresentou no dia 8 de janeiro e, no dia 22 do mesmo mês, disputou a sua primeira partida pelo Campeonato Paulista, vencendo o Água Santa por 2 a 0. A intertemporada não planejada foi vista como algo positivo pela comissão técnica encabeçada por Crespo. Afinal, o técnico busca realizar mudanças estruturais no modelo de jogo do time, algo que só pode ser alcançado a partir de muito tempo de treinamento e repetições.

A princípio, o Paulistão está paralisado até está terça-feira, mas existe a possibilidade de renovação da suspensão dos jogos. A FPF ainda conversará com o Governo de São Paulo para tentar convencê-lo da alternativa de “bolhas de isolamento” dos clubes.

UOL