Aos poucos Pablo vai deixando para trás a péssima fase que viveu nos últimos meses como jogador do São Paulo. Caindo no ostracismo com a chegada de Luciano e a ascensão de Brenner, agora o camisa 9 vive dias de protagonista, marcando gols e dando assistências desde que o técnico Hernán Crespo assumiu o comando da equipe.

“Tento falar muito com Pablo desde o que sente, o que vive e onde se sente cômodo. Um trata de ter ideias, mas são os jogadores que desenvolvem essas ideias. É uma equipe talentosa. É questão de nos entendermos e tratarmos de dar as ferramentas para que possam jogar”, disse Crespo.

Se Pablo já chegou a ficar mais de três meses sem balançar as redes na “Era Diniz”, atualmente o camisa 9 não sabe o que é passar em branco. Nos últimos quatro jogos, o camisa 9 marcou três gols e anotou mais duas assistências, se tornando decisivo no início de trajetória do treinador argentino.

“Pablo está aproveitando muito bem o que gera à equipe. Não são somente gols e assistências, mas a atitude, lutar, também é importante. Hoje encontramos uma equipe que ameaçou pouco também pelo trabalho que fazem Luciano e Pablo na hora de defender. Conceitualmente os defensores estão contentes porque não sofrem gols, e os atacantes estão contentes porque fazem gols”, completou.

Com a chegada gradual de reforços, o elenco do São Paulo vai se fortalecendo neste início de temporada. A tendência é que a diretoria contrate um centroavante para brigar por posição com a atual dupla titular, o que pode contribuir ainda mais com o desenvolvimento do camisa 9 tricolor, a contratação mais cara da história do clube que começa a dar um retorno mais notável aos olhos de parte da torcida.

Gazeta Esportiva