Com a derrota para o Botafogo, nesta segunda, 22, que adiou a ida direta às fases de grupo da Libertadores, o São Paulo encontrará, quinta-feira, na rodada final do Campeonato Brasileiro, o Flamengo de Rogério Ceni, em busca do bi campeonato brasileiro, tendo uma missão maior ainda do que a somente vaga direta para Libertadores. Se é fato que há 8 anos o grito de campeão segue entalado nas gargantas tricolor, é fato, também, que a rodada final poderá ser de outra derrota, com gosto amargo, para os são-paulinos.

            Ora, se o jejum afeta n√£o somente a comiss√£o t√©cnica e jogadores, mas, da mesma forma, diretoria e toda a estrutura tricolor, √© obriga√ß√£o do S√£o Paulo entrar com for√ßa total para enfrentar o time rubonegro da melhor forma poss√≠vel. Um t√≠tulo de Rog√©rio Ceni, no Morumbi, sua segunda casa durante anos de vida devotados ao S√£o Paulo, poder√° solapar e dar descr√©dito para a nova Diretoria que assumiu o tricolor em janeiro. Poderia ir abaixo, mesmo que simbolicamente, j√° que seria uma mancha logo nos primeiros meses de gest√£o, o projeto de Casares de, assim como seus rivais – Flamengo e Palmeiras – , reestrutura√ß√£o econ√īmica visando um curto-m√©dio prazo de volta √† credibilidade e t√≠tulos.

            Nesse sentido, se a rodada final ser√°, para muitos times, de jogos menos acalorados e com reservas em campo, para o S√£o Paulo tem um sabor a mais. √Č menos verdade, por√©m, que tirar o t√≠tulo do Flamengo basta, j√° que em caso de empate ou vit√≥ria tricolor e com uma vit√≥ria no Sul do Inter, outro rival, levantar√° a ta√ßa. O S√£o Paulo entra em uma esfinge com a quest√£o Rog√©rio Ceni. Penso eu, contudo, que uma vit√≥ria rubro negra, em pleno Morumbi, poder√°, sim, solapar um sonho s√£o paulino na temporada. Ver seu maior √≠dolo levantando uma ta√ßa por seu rival, em seu est√°dio, acabar√° atingindo em cheio as esperan√ßas s√£o paulinas, j√° que, enquanto trabalhava em seu time de cora√ß√£o, Rog√©rio, apesar de todo resultadismo e imediatismo, que pautam o futebol brasileiro, decepcionou.

            O S√£o Paulo, malgrado os 7 pontos de vantagens no Brasileiro, e o excelente jogo contra o Gr√™mio, no Sul, que n√£o conseguiu repetir no Morumbi, dando adeus a copa do Brasil, n√£o esteve, penso comigo, com as m√£os na ta√ßas, como era noticiado pela imprensa na √©poca dos feitos do Diniz e do melhor futebol jogado na temporada brasileira. Um elenco muito limitado, que n√£o conseguiu dar fluidez t√°tica para o ano at√≠pico que tivemos no, como diria Juca Kfouri, Covid√£o-2020.

             N√£o entro aqui no m√©rito Diniz e nem em um poss√≠vel t√≠tulo de Abel Braga, que poderia passar, o que discordo, a impress√£o de um futebol “mal jogado”, por√©m eficiente, sendo campe√£o de uns dos campeonatos mais disputados do planeta. Abel Braga e seu time, como escreveu Andr√© Kfouri, em sua coluna d’O Globo, “√© o melhor exemplo de adapta√ß√£o”, o que faltou no S√£o Paulo de Diniz, para um ano diferente como esse em que vivemos.

             Para al√©m, ent√£o, da p√≠fia temporada s√£o paulina, o clube tem obriga√ß√£o de mostrar o qu√£o grande √©, enfrentando, assim como enfrentou ano passado, tete-a-tete o melhor elenco brasileiro, comandado pelo maior √≠dolo da sua hist√≥ria. Deix√°-lo dar uma volta ol√≠mpica, no lugar que deu muito orgulho e gl√≥rias para s√£o paulinos como eu e meu pai, que me ensinou a paix√£o pelo futebol, ser√° a sexta decep√ß√£o tricolor na temporada, depois de Campeonato Paulista, Brasileiro, Libertadores, SulAmericana e Copa do Brasil!

¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬†¬† Por fim, um amigo me disse que eu deveria estar torcendo para Rog√©rio Ceni, j√° que seria um t√≠tulo de maior express√£o dos que ganhou pelo Fortaleza. Entretanto, a paix√£o, um dos campos principais do futebol, s√≥ me leva ter a certeza que a institui√ß√£o S√£o Paulo √© muito maior que a institui√ß√£o Rog√©rio Ceni, apesar de enxergar, no pr√≥prio, um futuro promissor e com grandes contribui√ß√Ķes para o melhoramento do futebol brasileiro. Os jogadores e toda estrutura do S√£o Paulo tem que saber que n√≥s, torcedores, pedimos: Basta de decep√ß√Ķes e mediocridade, principalmente quando se trata do nosso maior √≠dolo tendo a possibilidade de gritar √© campe√£o no nosso est√°dio, por√©m, com um outro time.