Apesar de ainda não ter conquistado nenhum título pelo São Paulo, o técnico Fernando Diniz já está entrando para a história do clube. Isso porque, considerando todos os treinadores que estiveram à frente da equipe em pelo menos 50 jogos, ele é quem tem a melhor média de gols de atletas que colocou em campo como substituto.

Ao todo, em 65 jogos, foram 18 tentos de jogadores que entraram no decorrer da partida graças a alterações promovidas pelo comandante, resultando em uma média de 0,28 bolas na rede por duelo. Destes gols, Brenner e Pablo são os que mais contribuíram, com quatro cada, seguido de perto por Luciano, que tem três.

O segundo técnico que aparece na lista é Nelsinho Baptista, que dirigiu o Tricolor em 108 oportunidades. O campeão paulista de 1975 obteve uma média de 0,24 gols por jogo, seguido de perto por Paulo César Carpegiani, que tem 0,23.

Devido ao aumento no número de substituições permitidas na atual temporada por conta da pandemia do coronavírus, Diniz leva vantagem em relação aos outros treinadores, contudo, ele segue com uma boa média ao se dividir o número de gols pelo número de alterações totais.

Até o momento, Fernando Diniz promoveu 235 substituições. Portanto, os 18 gols de substitutos representam uma média de 0,08 gol a cada alteração. Com esses números, o técnico tem a terceira melhor média da história do clube, apenas atrás de Mário Travaglini (0,14) e Nelsinho Baptista (0,14).

Gazeta Esportiva