Embora o trabalho feito no São Paulo seja bem autoral, nesta quarta-feira o técnico Fernando Diniz teve ainda mais méritos pelo resultado positivo. Sem Luciano, o treinador apostou em Tchê Tchê improvisado no ataque, pressionando a saída de bola adversária. Deu certo. No segundo tempo, Vitor Bueno e Toró, que substituíram Igor Gomes e Gabriel Sara, tiveram participação direta nos gols tricolores.

“A satisfação maior não é por conta de ter dado certo porque botei um ou outro, a escolha do Tchê Tchê, Vitor Bueno, Toró. Minha satisfação é os jogadores entenderem a importância do jogo, que tínhamos um adversário muito duro, contra um dos melhores treinadores do mundo e um time qualificado. Nosso time trabalhou demais hoje, e minha maior satisfação é essa. Trabalho árduo de todo mundo, tático, físico, técnico. Até mesmo dos jogadores do banco, transmitindo energia positiva para quem estava no campo”, prosseguiu.

Gazeta Esportiva