Líder do campeonato com cinco pontos de vantagem para o vice-líder e um jogo ainda a ser disputado, o São Paulo colhe os frutos da manutenção de Fernando Diniz. Mesmo bombardeada, a diretoria da equipe do Morumbi preferiu manter o treinador e a cada rodada que passa fica mais perto do título do Brasileirão.

Hoje, contra o Sport, o Tricolor mostrou resultado da sequência de treinamentos. Se já tinha feito gol de jogada ensaiada em lateral contra o Goiás, no jogo passado, o domingo foi novamente de armações feitas no CT durante a semana.

O São Paulo mostra isso em diferentes ocasiões. O gol de Luciano foi no escanteio após orientações do treinador, mas em vários outros momentos da partida, era possível ver os atletas reproduzindo o que foi combinado nos trabalhos com Fernando Diniz.

Até mesmo nas batidas de falta é possível ver uma estratégia para tentar quebrar a linha de impedimento do adversário. Igor Gomes simula um avanço em direção à pequena área, desloca os zagueiros rivais e o batedor aguarda essa movimentação para que os atacantes ganhem espaço para avançar. Igor, então, volta para evitar a posição de impedimento e deixa seus companheiros em condições legais.

O próprio técnico fala no dia a dia no CT que a pressão sofrida pelo início ruim de temporada deu casca a seus atletas e agora o time consegue suportar melhor os momentos de dificuldade. É verdade que a equipe de Diniz demonstrou fraquezas durante toda a temporada, especialmente no sistema defensivo, mas o mais de um ano de trabalho parece encaminhar aos poucos a equipe. Agora, novamente com Arboleda e Bruno Alves, o time voltou a apresentar um pouco mais de segurança.

Tão criticada, a equipe não faz uma campanha incrível se comparado com outros campeões, mas apresenta uma certa folga para seus concorrentes. São apenas duas derrotas no Brasileirão, a melhor defesa, com 20 gols sofridos, e o segundo melhor ataque, com 38 gols feitos.

UOL