Após vencer o Goiás e assumir a liderança do Campeonato Brasileiro, o São Paulo tem mais um importante compromisso na competição. No domingo (6), o time de Fernando Diniz recebe o Sport no Morumbi, às 16h (de Brasília). O duelo é válido pela 24ª rodada.

No momento, a distância do Tricolor para o segundo colocado, Atlético-MG, é de dois pontos. A guinada da equipe paulista no Brasileirão se deve à uma sequência de resultados positivos. São 15 jogos sem derrota no campeonato, somando oito vitórias e sete empates. O último revés foi justamente para o Galo, por 3 a 0, no Mineirão.

Depois de diversos momentos conturbados, com eliminações no Paulista, Libertadores e Sul-Americana, o São Paulo vive sua melhor fase na temporada. De acordo com Diniz, os resultados ruins do passado serviram de aprendizado.

“As dores do passado fizeram o time aprender, e fomos melhorando nossas relações internas. Temos feito bons jogos, mas temos coisas a melhorar. É um grande momento do time, com relação bem estabelecida entre os jogadores e todo o trabalho em equipe”, apontou o treinador.

Para tentar manter a série invicta e a liderança, o técnico do Tricolor vai poder contar com todas suas principais peças, sem desfalques por lesão, suspensão ou covid-19.

Do lado do Sport, a briga é outra. A equipe de Jair Ventura é a primeira fora da zona de rebaixamento, com apenas um ponto a mais que o Vasco, 17º colocado.

Em seus últimos cinco compromissos no Campeonato Brasileiro, o Leão conseguiu apenas uma vitória, além de três derrotas e um empate.

Com o objetivo de seguir fora do Z4, o time pernambucano também vai precisar superar seus desfalques. Em relação à equipe escalada no último jogo, contra o Santos, serão quatro baixas: Adryelson (suspenso), Marquinhos (suspenso), Leandro Barcia (lesionado) e Júnior Tavares, que tem vínculo com o São Paulo e não joga por questões contratuais.

Após o confronto de domingo, o Sport terá uma semana livre de treinos antes de encarar o Coritiba. Já o São Paulo passa a se preparar para enfrentar o Botafogo no Morumbi na quarta-feira (9), em jogo atrasado da 19ª rodada.

Gazeta Esportiva