O diretor de futebol Raí também prestou sua homenagem a Diego Maradona. Embora não tenha o conhecido pessoalmente, apesar de terem disputado a Copa do Mundo de 1994, nos EUA, o ídolo são-paulino não poupou elogios ao camisa 10 argentino:

“O mundo do futebol e o mundo em geral estão de luto. Maradona foi um gênio da bola que inspirou várias gerações, inclusive a minha. Todos admiravam bastante o que ele fazia com a bola, era uma pessoa muito intensa, mas, com certeza, muito querida. Não o conhecia, mas através do Careca e de grandes amigos do Maradona, pude perceber que era uma pessoa muito querida, carismática, e que deve receber todas as homenagens merecidas”, concluiu.

Gazeta Esportiva