Se faltou agressividade nos primeiros 45 minutos, sobrou na etapa complementar. Depois do puxão de orelha de Fernando Diniz no intervalo, o São Paulo voltou mais ligado para a partida e abriu o placar logo no primeiro minuto, depois de não finalizar uma vez sequer na metade inicial do jogo. O empate veio logo depois, mas a persistência e a coragem de buscar o resultado até o final premiaram o Tricolor com o gol da vitória já quase nos acréscimos.

“Eu acho que o que melhorou [do primeiro para o segundo tempo] foi a dinâmica na saída do jogo. Tivemos uma postura mais agressiva, sem sofrer muito risco. À medida que jogamos mais à nossa maneira, o risco é diminuído, não aumentado. Estávamos com receio de cometer alguns erros e isso fez com que errássemos mais. No segundo tempo, corrigimos isso, aumentamos o ritmo para chegar ao gol do Flamengo”, concluiu Diniz.

Gazeta Esportiva