Amigos tricolores,

Daniel Alves, mais uma vez, é pauta para conversas entre nós, tricolores, e mais uma vez, não é para algo de bom. Começou quando, sabiamente, Tite não convocou o jogador para a seleção brasileira.

E faz todo o sentido, afinal, há tempos que ele não joga na lateral e seria uma total falta de coerência do técnico da seleção em chamar um jogador que não está em sua posição de origem. Se quer jogar no meio de campo, então Daniel Alves deve competir com Coutinho e Everton Ribeiro, os convocados, entre outros meias.

Recado de Tite

Tite fez certo em chamar Danilo e Gabriel Menino para a vaga. Para mim, Daniel deve ter entendido o recado: quando um jovem de 20 anos é chamado para o seu lugar, alguma mensagem está no ar. Se Tite fez de propósito ou não, jamais saberemos, mas que o recado foi ótimo, isso, não se pode negar!

Passada a convocação, a imprensa sondou que Daniel Alves, a quem chamo de Daniel Coach Alves, poderia voltar a lateral direita, uma vez, que, segundo a imprensa ele teria ficado chateado por não ter sido chamado por Tite para a seleção.

Uma coisa não se pode negar, de fato, Daniel sempre quis defender a seleção, mesmo depois de todas as conquistas, fama e dinheiro, ele nunca negou a amarelinha e sempre a honrou, diferente do que faz pela camisa do time que ele diz torcer desde criança.

De volta a lateral

No jogo contra o Fortaleza, a esperança era ver Daniel na lateral, até porque Tchê-Tchê, Luan, Igor Gomes e Sara estariam em campo. O natural era Daniel na lateral e os outros quatro no meio de campo, entretanto, só no São Paulo que lateral direito joga improvisado no meio e volante joga improvisado na lateral.

Era o natural, mas o dono do time não quis mudar, quis jogar no meio de campo, aliás quis entrar em campo no meio, porque jogar é outra história.

Então vai no meio…

Diniz fez a vontade do dono do time. Daniel, que também deve escalar e armar o time, voltou para o meio de campo. Na lateral, por anos, foi o melhor do mundo, no meio é mais um. E um bem meia boca, diga-se de passagem.

Escrevo esse artigo pós jogo do Fortaleza, que foi emoção até o final, graça a quem? Só ao Diniz? Não! O São Paulo que entra sempre com 2 a menos, Daniel e Reinaldo, mas esse, nem adianta bater pois tem torcedor que acha que um jogador que não passa, não marca, não chuta, não cruza e não dribla é o novo Nilton Santos.

Daniel não faz nada em campo, a não ser reclamar, tocar de lado e gritar, isso ele faz muito bem, mas o torcedor quer ver entrega, sangue, raça e não gritos e tatuagens. Sem comparar talento, mas hoje, é melhor ter um Luan, que mesmo limitado dá o sangue do que um CV de 40 títulos que só toca de lado, grita e reclama do juiz.

Mas é importante taticamente…

Vamos lá! Qual tática? 4-3-3? 4-4-2? 4-2-1-3? Alguém sabe o esquema do Diniz?
O São Paulo tem 3 meias como Daniel, Igor e Sara, mas quem pega a bola na defesa é o Luciano. Reinaldo deixa uma avenida na esquerda, qualquer técnico sabe disso, o setor está desprotegido sempre. O esquema é joga a bola na área e ver no que dá. Não há padrão!

A única coisa que sabemos é que há uma obrigação para que a bola passe nos pés do Daniel Coach! E para que? Para ele tocar de lado.

Em campo ele vibra muito…

Até ai, a torcida vibra muito mais. Deixa 10 torcedores entrarem no jogo, com as devidas proteções contra o Covid, que vão vibrar e motivar muito mais! E de graça! Quantos reforços o São Paulo poderia ter comprado se não tivesse pago quase 20 milhões para o Daniel Alves, desde a sua chegada em Agosto do ano passado.

Há muitos influenciadores digitais que ganham muito dinheiro com suas Redes Sociais, mas 20 milhões em um ano, pouquíssimos! Daniel é um deles, pois ele tem um plano especial de Sócio Torcedor, que o permite assistir o jogo de dentro do campo, com uniforme e tudo! Seja na derrota ou na vitória, no dia seguinte ele fará seus posts motivacionais! E o São Paulo paga 20 milhões para isso, lembrando que ele não está nem ai para a torcida.

“Ain, mas você queria que ele viesse…”

Claro! Quem ṇo queria o melhor lateral do mundo, cara multicampẹo Рmesmo que sempre como coadjuvante Рno seu time? Se ele fosse para o Corinthians, Palmeiras ou Flamengo, qual torcedor, desses times, ṇo ia comemorar?

O problema é que depois, ele mostrou quem era. Dono do time, dono do Instagram, dono dos posts motivacionais, Coach, para a torcida. Pouco se importando com o time ou torcida, quer apenas curtir a vida.

Dizem, e isso eu não posso provar, mas fica o pensamento, que ele só veio para o São Paulo porque foi o único time que topou 3 anos de contrato e que na Europa ele só tinha propostas de times menores, para ganhar bem menos que no São Paulo. Se é verdade, sorte do Daniel que é bom negociador, azar o nosso que acreditamos no jogador e ganhamos um Coach!

E por fim, postamos um texto do pensador contemporâneo, Daniel Coach Alves, no dia seguinte a vitória frente ao Fortaleza, da qual, ele não ajudou em nada!!!

“Toda luta, esforço, sacrifício tem a sua recompensa. Não importa o que vem de fora, só importa o que vem de dentro” – Daniel Alves