A dupla formada por Gabriel Sara e Brenner vive ótimo momento com as cores do São Paulo. O empate por 3 a 3 com o Fortaleza, pela partida de ida das oitavas de final da Copa do Brasil, evidenciou a relevância dos atletas para a equipe na atual temporada. Mesmo com dois jogadores a mais, o Tricolor paulista correu o risco de ser derrotado e, fora de casa, contou com a colaboração dos dois garotos para deixar o Ceará sem ser superado pelo time do técnico Rogério Ceni.

Gabriel Sara, de 21 anos, se responsabilizou por armar os lances que culminaram nos dois primeiros gols do Tricolor paulista. Ele deu os passes para Igor Vinícius e Luciano concederem as assistências nos gols feitos no primeiro tempo. Brenner, de 20 anos, balançou as redes nas duas ocasiões no jogo.

Determinante para o resultado do São Paulo na noite de ontem (14), a dupla teve outra atuação decisiva recentemente. Na vitória por 3 a 0 sobre o Atlético-GO, Gabriel Sara fez um dos gols. Os outros dois foram anotados por Brenner. Em alta no Morumbi, os dois ganham salários não tão altos quanto o de outros colegas mais renomados. A dupla substitui jogadores tratados como astros no plantel comandado por Diniz.

Gabriel Sara exerce uma função que poderia ser de Hernanes, atualmente lesionado, no meio de campo. Brenner é utilizado na função de Pablo, contratado no fim de 2018 por 6 milhões de euros (R$ 26,6 milhões à época). Os dois jovens de Cotia, inclusive, receberam elogios de Fernando Diniz após a igualdade contra o Fortaleza, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

“Eu acho que os três jogadores [Gabriel Sara, Luciano e Brenner] estão muito bem. O Sara foi ganhando confiança com o passar do tempo. Além de participar da fase defensiva, consegue fazer e participar dos gols. O Luciano e o Brenner têm intimidade com os gols. Os momentos de ambos têm nos ajudado muito. O Fortaleza, de quatro, acabou aproveitando três chances. A gente tem que corrigir, como corrigiu contra o Palmeiras. O Atlético-GO criou chances para marcar”, afirmou o treinador.

UOL