O Morumbi completou 60 anos nesta sexta-feira. Casa do São Paulo Futebol Clube, o estádio Cícero Pompeu de Toledo foi inaugurado no dia 2 de outubro de 1960, em um amistoso entre o Tricolor e o Sporting Club Lisboa, de Portugal. Ainda com arquibancadas a serem construídas, o reduto são-paulino, logo em seu primeiro jogo, foi palco de uma vitória dos donos da casa por 1 a 0, graças ao gol de Peixinho, que, ao se jogar e completar de cabeça para o fundo das redes, acabou batizando a jogada com o seu próprio nome.

Tudo começou em agosto de 1952. Nesta data, o São Paulo conseguiu junto a Imobiliária Aricanduva um terreno de pouco menos de 100 mil m² do outro lado do Rio Pinheiros, à época fora da capital paulista. Em uma área pantanosa, distante de tudo e de todos, o clube apostou suas fichas e construiu até o final da década de 1960 o que seria o maior estádio particular do Brasil.

Com o estádio do Morumbi completamente finalizado em 25 de janeiro de 1970, um novo amistoso foi marcado para esta data. Pouco mais de nove anos depois de o São Paulo vencer o Sporting, foi a vez de o clube enfrentar outro português, o Porto, empatando em 1 a 1. Miruca foi o autor do gol tricolor.

Ali havia sido aberto o caminho para as maiores glórias que um clube de futebol brasileiro poderia ter. Desde a inauguração completa do Morumbi, foram 13 títulos paulistas, seis títulos brasileiros, três títulos da Libertadores e três campeonatos mundiais. Com capacidade para mais de 100 mil pessoas nas décadas de 1970, 1980 e 1990, o estádio são-paulino se transformou em pouco tempo uma das principais praças esportivas do País.

O estádio do Morumbi também se destacou por ser o palco de grandes confrontos do futebol paulista, mesmo com o São Paulo não estando em campo. Por se tratar de um dos maiores estádios do Brasil, Palmeiras, Corinthians e Santos também mandaram jogos para a casa tricolor e decidiram inúmeros títulos ao longo de décadas.

O Campeonato Paulista de 1977, por exemplo, um dos títulos mais importantes da história corintiana, foi conquistado no Morumbi, encerrando um jejum de 23 anos sem um troféu. O Timão também ergueu três Campeonatos Brasileiros (1990, 1998 e 1999) no estádio.

O Palmeiras também colecionou alguns canecos na casa são-paulina. No total, foram oito títulos do clube atuando no Morumbi: quatro Campeonatos Brasileiros (1969, 1972, 1973 e 1993).

O Santos, por sua vez, venceu seis campeonatos no estádio do Morumbi. Foram seis Campeonatos Paulistas e um Campeonato Brasileiro, em 2002, contra o Corinthians, no famoso jogo da pedalada de Robinho em Rogério. A final da Libertadores de 2003, contra o Boca Juniors, também foi disputada na casa são-paulina, mas os argentinos acabaram levando a melhor.

Com a construção das arenas dos rivais, hoje o Morumbi limita-se a servir o São Paulo. A capacidade de público também mudou. Com a modernização, incluindo a construção de camarotes, restaurantes e instalação de cadeiras em todos os setores, o estádio tricolor já não tem como abrigar multidões de mais de 100 mil pessoas. Hoje, a capacidade total é de 66.795 torcedores.

Fato é que, mesmo com adaptações e modernizações, o Morumbi, aos 60 anos, segue sendo uma referência no futebol brasileiro e palco de algumas das maiores conquistas do futebol do país. Um gigante de concreto que transcende a história do São Paulo Futebol Clube.

Gazeta Esportiva