Nesta quarta-feira, o Tiago Volpi concedeu entrevista coletiva no CT da Barra Funda e comentou sobre o gol sofrido na derrota do São Paulo para o Santos em cobrança de falta de Marinho. O goleiro assumiu a falha no lance, porém não acredita que a inversão da barreira tenha sido um erro técnico.

“Com essa nova regra, a gente às vezes não pode se pronunciar, algo que normalmente eu faria depois do lance. Infelizmente, foi um gol que eu assumo a responsabilidade, uma bola totalmente defensável e acabei não executando a defesa. Foi um erro meu pelo gol, não pela formação da barreira. Acredito que tenha se falado muito sobre isso, e não foi a primeira faz que eu fiz, mas infelizmente ela só é visada quando sai o gol. Eu sabia que responsabilidade de quando se inverte a barreira e toma o gol vem para cima do goleiro”, afirmou Volpi.

“Eu assumo essa parte do gol e fico triste pela atuação que a equipe vinha tendo no clássico. É uma vitória que estava nas nossas mãos e, em uma tomada de decisão técnica minha, a gente acaba empatando o jogo e deixando de ganhar dois pontos. É um lance que faz parte do passado, que sirva de exemplo para nos próximos jogos pensar bem no tipo de decisão a ser tomada”, completou.

Gazeta Esportiva